Seguidores

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Eu sou um poema


Eu sou um poema escrito
Em noites frias de solidão
Livro folheado e não lido
Poeta vencido pela desilusão...

Sou o poema não compreendido
De versos ardentes, apaixonado
Registro de um sentimento perdido
Agora envelhecido, desprezado

Sou um poema, teu verso de amor
Abraçada pela saudade e a dor
Cada linha escrita com emoção...

Leia meus versos... calmamente
Leia com a alma... intensamente
Sinta as rimas... leia com o coração! 


Nádia Santos

22 comentários:

  1. Mais um poema muito bonito!! Parabéns, Nádia Santos!

    Beijo. Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Oxe homem... claro que pode. Aqui não tem restrição. Xero

      Excluir
  3. Respostas
    1. Francisco, obrigada por sua visita, seja bem vindo. Bjuss

      Excluir
  4. A tua escrita continua em excelente forma...
    Beijinhos Nádia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, prazer em vê-lo por aqui, adorei. Bjinhos e obrigada! ;)

      Excluir
  5. Objectivo alcançado, o poema despertou agradáveis sensações.
    Parabéns!

    Beijos Nádia

    ResponderExcluir
  6. Amiga Nádia, lindos versos, li com o coração, sensibilidade despertada!
    Amei ler!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  7. Oi Nádia,
    Saudades de você.
    Não estou bem, agora posto só aos sábados
    Linda a sua poesia, poetisa.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estimo suas melhoras Dorli e obrigada querida pela visita. Bjuss em vc :)

      Excluir
  8. Nadia , seu poema é belíssimo deixando que vejamos nele seu reflexo . Beijos e ótima semana .
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre um prazer sua visitinha amiga grande beijo e obrigada!

      Excluir
  9. Que lindo amiga Nádia!
    Temos que ler bem devagar e apreciar o seu lindo poetar.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  10. Nádia, poesia não se entende e sim se sente. E eu senti dessa maneira essa estrofe dos teus versos... "Eu sou um poema escrito/Em noites frias de solidão/Livro folheado e não lido/Poeta vencido pela desilusão..." - Um amor vivido e lembrado depois nas noites frias de solidão, onde uma mulher foi tocada no corpo, mas não em seu íntimo... Assim, não compreendida no que esperava desse amor se sente só.
    Gostei desse e de outros poemas do teu blog!!!
    Volto por aqui sempre para conferir novidades...
    Até breve!!!
    Douglas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Douglas, antes de tudo te agradeço pela visita, por seguir o blog mas, principalmente, pelo comentário tão coerente com o texto e por sua sensibilidade, essa sim me tocou. Grato e volte sempre. :)

      Excluir
  11. Linda, maravilhosa, uma poesia excelente, parabéns!
    Abraços afetuosos!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos

POSTAGENS MAIS VISITADAS