Seguidores

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Loucos apaixonados

Esta noite sedutora, te espero amor 
Com vestido vermelho carmim
Uma garrafa de vinho gelado e rubro
E com quarto cheirando a jasmim

Quero que me convides para dançar
E me dispa sem pressa de terminar
Derrames no meu corpo doce vinho
E bebas em suaves goles, devagarinho

Quero que me leve para teu mundo
Mundo que será nosso, longe de tudo...
Mundo de ensandecidas fantasias
Onde nos amaremos com toda ousadia

Somos só dois loucos apaixonados
Vem, junta teus desatinos com os meus
O céu há de perdoar seres enamorados

Desejo-te ardentemente, loucamente
Quero-te e todos meus anseios são teus
Faz minha alma vibrar intensamente!

Nádia Santos
São Luis-MA
18/05/12

É assim que te amo

São todos teus os meus pensamentos...
Como num filme revivo cada momento
Minhas lembranças são todas reviradas
E cada cena é muitas vezes reprisadas...

Fecho os olhos e me recordo do teu beijo
Sinto o corpo o ardor de um desejo
Nos meus lábios a vontade de te beijar
Em minhas mãos uma ânsia de te tocar...

O meu corpo, ardente, tem sede do teu
Querem tuas mãos macias, de veludo
Dou adeus ao cansaço e esqueço de tudo!

Dos meus pensamentos és o dono, o senhor!
De minha alma, do meu corpo, do meu amor
É assim que te amo... com intenso ardor.


Nádia Santos
Recife-PE



quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Vem me trazer o sol



Amor vem me trazer o sol, minha luz!
Tudo é escuro e triste se não estás perto
Pareço mergulhar num enorme vazio
Pareço vagar na escuridão de um deserto...

Passo dias e noites procurando, a pensar
Tentando encontrar uma explicação...
De onde vem este amor tão maior que eu
Que ilumina e alimenta esse meu coração?

A vida a teu lado tem brilho e reluz!
Sinto-me tão bem em tua companhia
Com os teus beijos, se finda toda agonia...

Precisas saber o inegável, meu amor
És meu porto seguro, és meu abrigo
Nasceste neste mundo para viver comigo!


Nádia Santos
Recife-PE
11/05/12



Beijos...

De saudade choro... de arrependimento...
Meu coração, insistentemente, me dizia:
Não vai! Não vai... Não é agora o momento
Agora sofro com essa dor que me angustia...

Eu te amo tanto amor... tanto...tanto...
Meus olhos estão pesados, cansados...
Não consigo mais conter meu pranto...
Chora... Chora coração despedaçado!

Se tivesse asas, neste instante eu voaria
Depressa ao teu encontro, feliz, eu iria
E jamais dos teus braços, amor, eu sairia

Daria todos os beijos que estão guardados
Beijos intensamente ternos e apaixonados
Beijo ardentes, de amor, beijos molhados!

Nádia Santos
Recife-PE
12/04/12

Vaidade e orgulho

Vaidade e orgulho pra que os querer?
Deles não preciso. Em que me faz crescer?
Tudo é vão... tudo inútil... tudo é nada...
Pobre alma que os tem... está necessitada!


Por tantas vezes me fez sofrer 
Deixei-os ser mais forte, me envolver
Por ele, pessoas eu também magoei
Queria meu bem e eu... nem me importei


Só o amor tem uma força poderosa 
Tem uma energia imensamente grandiosa
Tudo transforma, trazendo alegria
Força, entusiasmo, que nos extasia


Não! Não quero orgulho nem vaidade 
Quero viver com humildade e simplicidade
Eu te amo meu amor sinta essa verdade
Nas palavras e gestos, minha sinceridade!



Nádia Santos 
Recife-PE

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Meu coração chora contigo

Para : JJCruz



Os teus versos são escritos com a alma
Tem algo que toca profundo e acalma
Os teus versos tem algo que extasia
Transporta para um mundo de magia


Nos versos teus me vejo caminhando...
E em cada linha, vou me identificando
Se choras tua tristeza, se gritas a solidão
Chora também contido o meu coração


A tua poesia te entregas com intensidade
O amor, a solidão, a tristeza e a saudade
Em teus versos, ganham vida de verdade!


Ah como Deus conseguiu, perfeitamente!
Enviar-nos um anjo, disfarçadamente
E como poeta nos encantar, diariamente!


Nádia Santos
Recife - PE
01/05/12 









Tu és meu mundo




Um dia lindo... Mas não estou contente
Meu sorriso é triste, minh'alma chora
Nada de novo no meu horizonte
O tempo não passa... estão lentas as horas...

Sem ti meu mundo não tem beleza
As flores perdem o encanto
Os pássaros cantam só tristeza
E a vida é só desencanto...

Neste mundo nada faz sentido
Foi procurando que te encontrei
Perdida de amor, meu coração entreguei

Por ti minha ânsia de viver é infinita
Tu és meu amor, o meu mundo
O meu sentimento é intenso e profundo...

Nádia Santos
Recife-PE
08/05/12

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Infinitamente




A luz do luar iluminava minha janela
O céu estava repleto de estrelas belas
Comecei então a contá-las, tão bonitas
Logo parei bobagem, elas são infinitas

No dia seguinte fui decidida ver o mar
Pés descalços sentindo a areia os acarinhar
Seguei uma porção de areia em minha mão
Contar, impossível! São minúsculos grãos!

Assim como as estrelas e os grãos de areia
São infinitamente impossíveis de contar
Não dá para medir o tamanho do meu amar!

Assim como o sol retorna e tudo clareia
E nos ilumina e nos aquece religiosamente
Tenha a certeza amor, te amo perdidamente!

Nádia Santos
Recife-PE


Ébano

Tens a pele macia e escura 
Tens a cor da tentação
Tocá-la me leva a loucura
Foge-me de vez a candura
Sou tomada de excitação!

A tua cor me deixa ardente 
Causa-me fascinação
O teu sorriso é envolvente
Desperta-me a amante quente
E meu corpo queima de paixão!

Meu deus do ébano sedutor 
Possua-me indecente
Mas vem lascivo e tentador
Voluptuoso e com ardor
Que te quero ardente!

Nádia Santos 
28/08/12











Gostoso pecar




Quando cedo despertei, tu já havias partido...
Mas deixastes em nossos lençóis impregnados
Teu cheiro de homem, teu perfume preferido...
E no meu corpo deixastes teus beijos tatuados

Ainda sinto, no meu corpo, o calor do teu olhar
Provocando-me calafrios, causando-me arrepios
Tão faminto, voluptuoso, envolvente, indecente
Minh'alma e corpo estremeceram em louco cio

Ah que delícia és tu meu amor, minha vida!
É tão gostoso contigo, deliciosamente, pecar!
É alucinante e intenso o teu jeito de me amar...

Deixa-me, esperando, com minha breve saudade
Que me consome, lentamente, em horas sem fim
Porque somente à noite, tu retornarás para mim!


Nádia Santos
28/06/12


domingo, 26 de agosto de 2012

Olhar traidor





Chega de ficar sentimentos ocultado
Já não consigo nem mais disfarçar
Fico em vão para te dissimulando
Enquanto meu coração vai gritando
Tudo o que eu gostaria de te falar...

Ah! Mas esse meu olhar traidor!
Não suportando mais me entregou
E agora, todo esse meu louco amor
Que trago dentro de mim com ardor
Em todo o meu ser desmoronou...

Nada mais me importa nessa vida...
Quero que me possuas loucamente
Quero me sentir mulher amada
Entregando-me sem pensar em nada
Vivendo cada instante intensamente

Nos teus braços o desejo crescendo
Sentindo o prazer em mim extravasar
Sussurrando, gostando, querendo
Com loucura pedindo, implorando:
Vem amor... vem agora me amar!


Nádia Santos
27/06/12



Simplesmente me entrego

A ti eu quero,
Entregar meu ser,
E te ter,
Me perder no corpo teu,
Que é meu!
Sentindo tua mão maliciosa,
Acariciando meus seios,
Desfrutando meus anseios,
Fico fogosa...

Entra no corpo meu,
Que é teu...
Desperta meus desejos loucos,
Que não são poucos;
Fortemente me abraça,
Simplesmente me entrego,
A ti me apego, 
Fico em brasa...

Ponho-me nua,
Inteiramente tua, 
Diante do teu olhar desejoso,
E voluptuoso;
Minh'alma fica ardente,
Meu corpo em convulsão,
Vibra louco de paixão,
Intensamente!

Nádia Santos
01/07/12

sábado, 25 de agosto de 2012

Súbita loucura

(Loucura de uma poeta)

Uma vontade,
Um desejo,
Ardente,
Envolvente,
Crescente!
Que o corpo
Estremece,
Enlouquece,
Entontece!
E tuas mãos,
Que deslizam,
Acariciam,
Excitam...
Ávidas,
Maliciosas,
Habilidosas...
Arrepiando, 
Excitando,
Deixando, 
Meu corpo,
Querendo,
Queimando,
De tesão,
Em convulsão,
Só por ti,
Minha paixão!


Nádia Santos

Juntinhos os dois



De manhã saudade,
À tarde ansiedade,
À noite felicidade,
Juntinhos os dois;
A vontade crescente,
O calor envolvente,
A paixão ardente,
Não fica pra depois!

O toque de mão,
Doce sensação,
Aumenta a emoção,
Acende o desejo;
A pele arrepia,
O corpo em agonia,
A boca pedia,
Sedenta o teu beijo


Nádia Santos

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Vai pensamento...




Não consigo fugir de minhas lembranças
Há qualquer hora... Há qualquer momento
Intensas, elas vão e vem ao seu bel prazer
Bombardeando insistente o meu pensamento

Surpreendo-me, sem mais nem menos sorrindo...
Dos momentos felizes que me deram tanta emoção
Das muitas pessoas que cruzaram o meu caminho
E que até hoje trago guardadas no meu coração

Mas nem tudo, infelizmente, foram só alegrias
Houve momento de tristeza, perda, decepção
Que me magoaram, mas muito me ensinaram
E que ainda me fazem chorar de emoção...

Hoje recordo tudo sem mágoa... Só carinho
Pois "águas passadas não movem moinho"
Dou até risadas do que fez descer meu pranto
E sigo a vida feliz assobiando um doce canto

Vai pensamento... Vai aonde tu quiser!
Fique livre para voltear em minha lembrança
Pois é revirando meu baú de recordações
Que alimento a luz de minha esperança!

Nádia Santos
São Luis - MA

Eternamente



Em minha fantasia,
Sempre te via,
E louca te queria,
Com intensidade;
Até que de repente,
Num dia quente,
Um encontro ardente,
A realidade!

Pobre coração,
Suportou desilusão,
Sofreu decepção,
Doidamente;
Já não sou sofrida,
Já não estou perdida,
Estás em minha vida,
Eternamente!


Nádia Santos
São Luis-MA
24/06/12

Febre de paixão


Este teu corpo me deixa doente
Deixando o meu inteiramente quente
É uma intensa febre de felicidade
És meu vício, minha enfermidade...

Este teu corpo me faz doente
Deliro em fogo ardentemente
Tu é a minha doce doença...
E só me cura a tua presença!

Encosta na minha tua pele suada
Que eu quero minha pele molhada
Deste veneno que dela é exalada
E cada gota fico mais apaixonada...

Teu corpo me deixa em febre
Os teus olhos me entontece
Os teus lábios me enlouquece
Sem ti... Nada me apetece...

Preciso de remédio para o coração
Vem minha vida, minha salvação
Me dá um banho de sensualidade
Quero em te perder minha insanidade

Necessito que me ame imediatamente
Não quero me curar dessa paixão
Quero me beije apaixonadamente
É por ti doente, minh'alma e coração!


Nádia Santos
15/06/12





quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Carta a uma amiga





Já tive fases de minha vida que não sabia esperar...
Tinha pressa em resolver tudo, que desejava e
buscava. Me antecipava aos acontecimentos,
querendo resultados naquele momento.
Criava expectativas, vivia em constante
ansiedade e insistia em desobedecer
ao tempo com leviandade.
Tu sempre me alertavas, me sugerindo
controlar sentimentos, desejos e emoções.
Que a pressa não ajudaria em nada e que saber
esperar não seria aceitar ou concordar com
aquilo que nos era dado naquele momento.
Agora vejo que querias me dizer para ter
controle de mim mesma, de minhas atitudes
e ações. Que no momento certo, no dia certo,
eu teria o que desejava e precisava.
Talvez até melhor, se eu não tivesse
sido apressada, querendo ser dona da
razão, da verdade... Ah! Se eu tivesse
te escutado, talvez tivesse me poupado...
Mas precisei passar por tristes experiências,
para poder te entender, cara amiga Paciência...

Nádia Santos
19/06/12

Perdoa-me





Ontem, por uma coisa banal
Não imaginei fazer mal...
Te respondi com aspereza
Meu gesto foi de indelicadeza...

Se te magoei amor
Te peço agora perdão
Por vezes, sem perceber
Ferimos sem intensão

O que queres que eu faça?
Volta a sorrir pra mim!
Quando vejo teu sorriso
O mundo é todo um jardim

Não fica sem falar comigo
O silêncio é cruel castigo...
Não me nega teu sorriso assim
Isso é uma tortura sem fim...

Mudaste minha história
Enchestes meus sonhos de amor
Conhecer-te foi uma vitória
Então perdoa-me, por favor!


Nádia Santos
São Luis-MA
13/06/12

terça-feira, 21 de agosto de 2012

O que precisas...

Amor, como estão os teus dias?
Longos e tristes que até te enfastiam?
Frios e nublados como tarde outonal?
Sentes angústia, que nunca sentistes igual?

Há! E as tuas noites querido?!
Estás mais solitário e perdido?
Se tornaram eternas tuas madrugadas?
Com noites sem lua e estrelas apagadas?

Que vazio tão imenso tomou conta de ti
Que aperto tão grande nesse teu coração
Que por vezes choras por tanta solidão!

Amo-te doidamente e intensamente
E o que precisas amor, diga a verdade
É minha boca na tua pra acabar tua saudade!


Nádia Santos
25/04/12


Condenada

O teu amor trouxe luz e alegria para minha vida
Saber que me ama me faz sentir eleita e querida;
Sem o teu amor os dias são um tormento eterno
Sem te sentir, viver, é ser condenada ao inferno!


Ah meu amor o que faço com toda essa saudade?
É uma dor que me toma com tanta intensidade...
Estar distante de ti é a pior de todas as penitências
Meu coração está a sofrer demais com tua ausência


Minhas noites são sem estrelas assim distante de ti
O mar é cinza e sem ondas perdeu toda sua beleza
O sol é frio, o vento não canta... tudo é só tristeza?


Mas quando meus olhos fitarem os teus irão sorri
E quando a tua boca, docemente, eu voltar a beijar
Todo esse tormento meu amor, vai enfim terminar!


Nádia Santos
Recife - PE
27/04/12

Um anjo me apresentou ao amor



Andava pela vida triste e já descrente...
Pois os amores que vivi intensamente
Tudo acabou, se findou... Foi tudo em vão?
Será que o amor me mentiu? Quanta desilusão...


Uma sede de amar, amar verdadeiramente
Minha alma almejava desesperadamente...
Amor que o tempo e a distância não pode separar
Todos os dias de minha vida, eu estava a esperar...


Mas um dia me encontrou um anjo sedutor
Disfarçado de poeta, veio meu anjo do amor!
Apresentou-me a um amor leve, suave como a brisa
Que acalma minha alma e me tranquiliza...


Conheci um amor compreensivo e sem imposição
Amor de raízes fincadas nas profundezas do coração
Mostrou-me um amor onde o dar, o receber e o trocar
Caminham lado a lado com a nobreza do renunciar!


Meu anjo estava cansado, por tantas decepções...
E tantos sofrimentos lhes causaram transformações
Mostrou-me suas feridas, algumas mal cicatrizadas
Com meus beijos e amor logo estarão curadas


Esse amor me embriaga, me fascina e extasia!
Envolve-me numa doce paixão, dia após dia
Um desejo ardente toma conta de todo meu ser
E esse amor tão forte, é minha razão de viver!


Amor de corpo é paixão passageira e fugaz
É como fumaça que o vento leva e se desfaz
Nosso amor sincero nos eleva verdadeiramente
É o amor que vem da alma, e dura imensamente!


Nádia Santos
Recife-PE
06/05/12


Fugir ou... buscar?


Inspirada na citação de Érico Veríssimo
"Existem para mim, dois tipos de viajante: 
os que viajam para fugir e os que viajam
para buscar."








Quantas e quantas vezes viajei...
Fechei os olhos e pelo mundo vaguei...
Mundos imaginários onde neles encontrei
Paz, felicidades e o amor, que sempre procurei


Mas pra quê insistir em viajar assim?
Se no retorno, meus tormentos zombavam de mim
Me diziam: Estávamos a te esperar,
Novamente fugiste, mas sabíamos que iria voltar!


Me surpreendi, um dia, a mim
E minhas viagens tem agora um novo fim
Não viajo mais pára fugir, me esconder
Viajo em busca de felicidade, de um intenso viver!


Vou em busca de conhecimento!
Vou em busca de crescimento!
Sigo caminhando, voando e voando
Buscando ser feliz e ... Sonhando!


Que importa se durante o meio do caminho
Encontre obstáculo grande ou pequenininho...
Nenhuma viagem é perfeita inteiramente
O que conta é nunca desistir e seguir heroicamente!


Como é gostoso viajar!!!
Buscar meus sonhos... Amar!
Ir ao encontro do novo... Ousar!
De abrir as portas do coração e... se entregar!


Nádia Santos
Recife-PE
22/04/12


Sem ti




Será que estou conseguindo dizer tudo?
Será que estou me fazendo entender?
Será que já fiz com que percebestes
Que só ao teu lado eu quero viver?


Será que meus gestos exprimem bem?
Será que minhas atitudes são claras?
Será que é preciso tantas vezes repetir
Que és meu tesouro, minha joia rara?


Sem o teu sorriso todas as noites
Seria a vida uma terrível crueldade
Ser privada de teus carinho e beijos
Seria uma tristeza, uma fatalidade...


Não imagino acordar pela manhã
Sem sentir ao meu lado tua presença
Seria como se o sol desaparecesse
Me dando a escuridão como sentença!


Peço a Deus que não me permita
Me deixar nesse mundo assim,
Sozinha e infeliz sem ti meu amor
Seria impor a tristeza até o meu fim!


Nádia Santos
São Luis-MA
18/03/12


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Quando morre um sonho...




Não sinto saudades de um sonho falecido
Se não aconteceu, talvez eu não o tenha merecido
Nem sinto piedade pelo sonho moribundo
Sonhos nascem, morrem e continua a girar o mundo.
Se um dos meus sonhos morreu, 
Digo pra ele... adeus!
De que me adianta sofrer, se ele não sobreviveu?
Se às dificuldades e às desilusões ele não resistiu
Talvez não me fizesse feliz, por isso, que bom que partiu
Só me resta, sem queixumes, à resignação
Um sonho abortado faz parte da vida, é provação!
Peço ao Pai que alimente minha esperança
A cada amanhecer novo sonho, e com ele a bonança
Quando nasce um novo sonho
Meu espírito se entrega inteiro e risonho
Assim como o mar na areia alegre deita
Assim como as estrelas, brilhantes, o céu enfeita
Cada sonho sonhado trás sentido à vida
Alivia uma dor adquirida e ajuda a cicatrizar ferida
Mantém acesa a chama que me guia
Sonho e vida se renovando, a cada novo dia.

Nádia Santos
São Luis - MA
25/03/12

Deus te criou pra mim

Foi grande a espera, mas finalmente te encontrei
Sempre te vi em sonhos e até teu rosto imaginei 
Não importa que nos encontremos somente agora 
Pois tudo só acontece, quando é chegada a hora 


Deus te criou pra mim com todo amor e carinho 
E fez cruzar, inesperadamente, nosso caminho 
Agora o mundo todo se transformou num jardim 
E com teu sorriso iluminado tudo fica lindo enfim 


Já provei o teu gosto e teu cheiro está em mim 
O que seria pior que viver sem tua doce presença? 
Ficar longe de ti amor seria uma terrível sentença 


Viver sem teu calor, sem o entrelaçar de nossas coxas
Viver sem teu carinho e beijos que me deixam louca 
Ah terrível sina! Seria não sentir o sabor de tua boca! 


Nádia Santos 
São Luis - MA 
27/03/12 



Muito além...em algum lugar



Teu coração, há tempos, triste e amargurado 
Por sucessivas decepções, ele foi torturado 
Pois ao amor se entregava intensamente 
Recebia apenas desdém... impiedosamente 

Doava-se intenso como um louco desvairado 
Sem pudor, mostrava-se um homem apaixonado 
Aos caprichos desses amores, cedia seu coração 
E machucado, descobria que tudo era só ilusão 

Foram tantas vezes que por desencanto tua alma 
Chorou, compulsivamente, até perder a calma 
Era só escuridão seu caminho. Solitário andou 
E sua esperança, pouco a pouco, o abandonou 



A sua alma gritava baixinho, que existia alguém 
Esperando por ele cheia de amor. Muito além... 
Em algum lugar, pacientemente te aguardava 
Trazendo só para ti, o amor que tanto desejava 

Estou aqui. Os pedaços do teu coração juntei 
E um por um, cada pedaço, com carinho colei 
Para mim, pouco a pouco, ele começou a vibrar 
Agora ele diz: por que demoraste tanto a chegar? 

Vim para dá alegria e novo sentido à tua vida 
Para oferecer-te um amor sincero, sem medida 
Ensinar-te a confiar num amor puro, novamente 
Pois o teu coração agora é meu, eternamente! 


Nádia Santos 
São Luis - MA 
14/03/12

Quero ser...


Quero ser tua doce e dedicada mulher 
E terá de mim tudo aquilo que quiser 
Quero te enlouquecer como uma meretriz 
Só pra ver os teus olhos, de desejo, feliz! 

Quero ser o sabonete que tua pele alisa 
Quero ser a água que no teu corpo desliza 
Quero ser a toalha que te enxuga, macia 
Que toca a tua pele e de leve te arrepia... 


Quero ser a roupa que teu corpo reveste 
Só para ficar bem colada em tua pele 
Quero ser o teu travesseiro preferido 
Para te beijar durante o sono, querido! 


Quero ser parte do que é bom na tua vida 
Quero ser tua doce loucura desmedida 
Quero ser tua desatinada fantasia proibida 


Que ser tua deliciosa e insaciável ambrosia 
Quero que de mim te fartes dia após dia 
E que minha ausência te cause agonia... 


Nádia Santos 
São Luis - MA 
14/03/12 

domingo, 19 de agosto de 2012

O perfume da felicidade




Fiz uma descoberta imensamente bela 
Quando olhava a rua de minha janela 
Senti um perfume de flores, que suavidade! 
E esse aroma quem exalava era a felicidade 


A felicidade tem perfume? Me perguntei...
E com esse doce aroma, me embriaguei 
Tão envolvente que calma, ao meu coração trás 
Por causa desse amor, sente minha alma paz


O vento passa, suavemente, em leve brisa 
De olhos fechados, lembrei que sou querida 
É a felicidade, perfume de flor, amor, é vida! 


São mágicos meus momentos agora vividos 
De doação, cumplicidade e amor verdadeiro 
Com esse perfume envolvendo-me o dia inteiro 


Nádia Santos 
São Luis - MA 
24/03/12

sábado, 18 de agosto de 2012

Paz na terra

                                                             Nibiru ou segundo sol



Vem surgindo no céu
De maneira tímida
Um astro misterioso
Que pode mudar nossa vida...


Sua órbita excêntrica
Incrível... De 3.600 anos!
Está registrada nas Tábuas de Argila
Dos antigos povos Sumerianos!


Em tempos muitos remotos
Ele se fazia já conhecido
Era o habite dos Deus Astronautas
Inteligentes e altamente evoluídos


Planeta Nibiru. Era assim chamado
Pelas antigas civilizações
Sua passagem próxima à terra
Pode causar intensas alterações...


Registraram os povos Sumerianos
Que o dilúvio na terra causado
Foi a proximidade de Nibiru
Que fez os pólos serem deslocados!


2012... Mês de dezembro...
Nibiru aqui estará
Só Deus sabe o que sua passagem 
Aqui na Terra causará...


Oremos ao Pai Celeste com fervor
Para que nada trágico aconteça
E que este astro complete sua órbita
E que a paz na Terra permaneça!


********* 


Sou curiosa. Ultimamente tenho lido
sobre diversos temas, e em particular,
me encantei com os assuntos: SUMÉRIOS 
e PLANETA NIBIRU. É claro que isso
terminou em poesia... Aos queridos amigos
que me prestigiam com sua carinhosa visita,
espero despertar em vocês a curiosidade
sobre esses temas, que proporcionará
descobertas fantásticas. Bjus


Nádia Santos
São Luis-MA
26/02/12

Canto ou pranto?

Livre! No céu azul infinito
Voa o pássaro na imensidão
Sentindo a liberdade dada por Deus
Entoando, feliz sua linda canção...
Mas de repente, do seu mundo é arrancado
De maneira impiedosa, fria, brutalmente
Sua morada, antes às árvores, agora é uma gaiola
Que o homem ostenta orgulhosamente
Preso naquele espaço mínimo
Sem ter o infinito para voar
Canta sua tristeza, para seu algoz se alegrar
Engaiolado, o seu canto agora é pranto
Aquele espaço pequeno, é agora sua realidade
Pois um egoísta, o privou de sua liberdade...






Nádia Santos
São Luis-MA
05/03/12

Não seja um fantoche!




Hoje já se olhou no espelho?
Não? Por que? Onde está tua coragem?
Tens medo do que ele vai refleti?
Ou medo de ver tua real imagem?


Se olhares vais te achar gorda. Será?
Pois queres ficar igual "aquela" modelo...
Ou não vais gostar de te ver morena
Queres ser como aquela atriz, de loiros cabelos


Ou para não ver seus belos cachos
Que ti são horríveis. A moda agora é lisinho...
Talvez para não ver todos os metais do teu corpo
Orelha, língua, umbigo... Tudo bem furadinho!


Não verás teus seios siliconados
Grande, enormes, exagerados...Pra que?
Nem um bumbum arrebitado e turbinado
Para usar vestidos colados e biquínis ousados


Pára de querer ser como os outros. Se valorize!
De parecer com as celebridades. Celebridades?!!
Melhore, se for preciso, mas sem imitar
Mantendo sua essência, sua personalidade


Não queira ser parecido com ninguém
És um ser único, maravilhoso e especial
Tenha estilo próprio, seja um referencial


A vida das "celebridades" são uma novela...
Não seja um fantoche de fácil manipulação
Na sua realidade, forme e tenha opinião!


Nádia Santos
São Luis-MA
10/03/12

POSTAGENS MAIS VISITADAS