sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

O amor...


Que grande tolice definir o amor
Pois para ele não existe definição
Porque cada um a sua maneira
Transmite o que vem do coração

Cada sentir é diferente e único
Repleto de doação, espontaneidade
Causando bem-estar, paz interior
Irradiando intensa felicidade

Que seja o amor de plena entrega
Que seja intenso e cheio de paixão
Pois cada um do seu jeito expressa
Os sentimento que habita o coração

Nádia Santos
09/12/16


3 comentários:

  1. O amor é indefinido
    Por ele ser sentimento
    E muda a cada momento
    De direção e sentido.

    O amor não tem ouvido
    E nem olhos. Como o vento,
    Invisível - ora lento
    E hora intenso em ruído

    Mas não se conhece bem
    Aonde vai, de onde vem,
    Se venta em baixo ou em cima,

    Se amaina ou se vai além
    Pela força que ele tem
    De mudar o próprio clima.

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Poetisa. Muito bom!

    Bjo quente

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos