sábado, 3 de dezembro de 2016

Não sei onde te encontrar...


Não sei onde te encontrar...
Vou até a janela olhar a rua,
Vejo a lua, escuto da brisa o som...
Sufoca-me essa vontade de te amar
De te despir e sentir tua pele nua
E de marca-la com o meu batom...

Será que um dia vou te encontrar?
Sentir o aconchego do teu abraço...
Sentir o sabor ardente do teu beijo...
Mergulhar no infinito do teu olhar
Com o corpo vibrando nos teus braços
Apaixonada... e entregue ao desejo...

Nádia Santos
03/12/16

Um comentário:

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos