sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Olhar com amor


E todo esse amor que borbulha
Que habita dentro do meu ser
Imensa fonte inesgotável;
Existe em meu olhar inquieto
Tão intensamente e afável!

Que com ele, consiga sempre
Enxergar profundo e muito além
Do invólucro, da aparência;
E que use a doçura do amor
Para sentir a verdadeira essência

Que seja gentil, complacente
Mergulhando no íntimo do outro
Com boa vontade e generosidade;
E ver se atitudes e sentimentos
Transmitem confiança e sinceridade

Que não deixe de ter meu olhar
A inocência das crianças
Que em nada veja maldade;
Que encontrem beleza e alegria
Mesmo diante da adversidade

Que os meus olhos nunca percam
O encantamento e o brilho. E mesmo
Que venham a chorar de dor
Que eles possam perdoar sempre
Porque em mim, é maior o Amor!

Com meu olhar, finalmente
Quero transmitir, sem dúvida
Toda minha sincera intenção
E quem não perceber... Que pena!
Não me sentiu com o coração.

Nádia Santos
24/11/16



3 comentários:

  1. Muito bom. Parabéns Poetisa Nádia.

    Visite-nos. Bom fim de semana.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amiga.
    Fico sempre encantada com os teus poemas. Mais uma pérola.

    Beijinhos e bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Poetisa de elevado valo! Lindo demais.

    Beijo doce linda

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos