terça-feira, 8 de novembro de 2016

Hoje...



Hoje me abraçou forte a ansiedade
Causando inquietação em meu ser
Incertezas e dúvidas, em tempestade
Veio junto com a vontade de te ver

Hoje senti uma vontade louca de te ter
De ouvir, bem pertinho, tua respiração
Ver no teu olhar o desejo, o prazer
Ouvir de tua boca que sou tua paixão

Mas hoje não pude ouvir tua voz quente
Sussurrada suave em tom de malícia
Nem sentiu minha boca teu beijo ardente...

Nem puderam minhas mãos pequenas
Macias, amorosas e repleta de carícia
Sentir vibrar de desejo tua pele morena.

Nádia Santos
07/11/16


4 comentários:

  1. Olá Nádia
    Parabéns pelo teu poema Lindo de mais! Mesmo!

    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Lindo!!

    Um maravilhoso dia pra você.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Adoro a sua forma brilhante de fazer poesia. Hoje também me dediquei a escrever uns versos e uma quadras lá no meu blogue. Este soneto é maravilhoso
    .
    Feliz fim de semana

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos