terça-feira, 15 de novembro de 2016

Em homenagem a super lua, que não vi...

... mas que sempre me inspira, mesmo
escondida num céu nublado.


LUA

Lua! Oh Lua! Rainha da escuridão
Revestida de luz tão linda e majestosa
Tens uma beleza que nos causa emoção
És a mais bela, em toda essa imensidão

Tens o poder de magia e transformação
Todas suas formas causam fascinação
Dos poetas tens toda devoção estonteante
E és a mais bela inspiração dos amantes

Joga-me um feitiço, faz-me encantada
Quero para um poeta, ser musa idolatrada
Faz-me como tu, querida e adorada Lua!

E com sua luz a encantar e iluminar
Até que o sol te avise: já é hora de deitar
Por toda noite, meu amor, serei tua...

Nádia Santos

2 comentários:

  1. Apesar de não ter visto, a Lua proporcionou-lhe uma bela inspiração.
    UM abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir
  2. Poema magistral! Lindo de mais.

    Beijo com carinho

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos