quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Nua, adornada de desejos



Nessa noite quente, deitada,
Perdida em meus devaneios,
Pronunciei seu doce nome,
Letra por letra, tão amadas
E delicadamente depositei 
No calor dos meus seios...

Tem para mim o seu nome
A força devastadora
E intensa de um vulcão... 
Quando em pensamento o pronuncio
Explode então em todo meu ser
A chama da paixão!
E uma onda de arrepios
Faz-me loucamente estremecer...

Vestida com a luz prateada
Emprestada pela querida lua,
Para contigo sonhar.
E assim nua adornada 
Com meus desejos adormeci, 
Para então te encontrar...
E oferecer, enfim, meu corpo
E todos os meus beijos
Ardentemente te entregar!

Nádia Santos

8 comentários:

  1. Meu Deus.... de novo... o que estou lendo???
    Nádia querida poeta, linda e deliciosa.... com as vestes da lua, sob empréstimo!!!
    De onde essa inspiração tão maravilhosa!!!!???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisas de gente apaixonada e mente criativa rsrsr
      Xero

      Excluir
  2. Lindo, lindo, como sempre. Amei

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Poetisa. Lido!


    Bjos
    Visite-nos http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Um bonito poema ...
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos