quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Não olhe para trás...


Não olhe para trás meu amor...
O que te prende ao passado?
Para que serve viver só de recordações?
Não olhe para trás meu amor...
Tudo que aconteceu estava escrito
Tudo foi necessário para crescermos.
Não olhe para trás meu amor...
Não é lá que está a felicidade
Perdoa e se perdoa...
Se desprende... desapega...
Fica leve e vem!
Vem para o presente
Tantas coisas te espera...
Por favor meu amor...
Não olhe mais para trás
Pois Eu estou aqui,
No presente, te esperando, 
Querendo se fazer presente,
Preenchendo seus dias de alegria...
Dê uma chance ao amor
Ele sempre merece todas
As chances possíveis!
Mas por favor, meu amor,
Não olhe mais para trás...
Eu estou aqui... não me vens?

Nádia Santos
04/08/16

4 comentários:

  1. Poema cheio de saudade e amor!!! Lindo de se ler.

    Bjocas
    Bom fim de semana.

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderExcluir
  2. Lindo como so tu sabes fazer amiga, Nádia.

    Beijinhos, excelente fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Nádia.... olhar para trás vira-se uma estátua de sal....uma estátua conservada e sempre uma estátua!!!
    O poema está carregado de uma intenção maravilhosa.
    Lindo como sempre!!!

    ResponderExcluir
  4. Por vezes olhar para trás traz o desgosto, a tristeza, a insegurança. Deve-se sempre olhar o presente, com os olhos no futuro. O seu poema é brilhante
    Beijinhyo

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos