sábado, 23 de julho de 2016

Tento sobreviver...



Tento sobreviver, todos os dias,
A essa tempestade de sentimentos
Que vem em ondas de alegria
Ou em chuva de tormentos...

Tento sobreviver todos os dias,
Às batalhas por mim criadas
Mergulhando num mundo de fantasia
Onde me sinto protegida e refugiada...

Tento enfim, enxergar a felicidade
No céu, no sol, na lua, no mar
Esperando, cheia de vontade,
Meu amor te encontrar!

18/07/16

8 comentários:

  1. o eterno mergulho no mundo da fantasia... a espera de um amor de verdade...
    Gostei !

    ResponderExcluir
  2. Toda uma ânsia, uma inconstância de horas. O que é o agora? O ontem? O que virá? Num instante tudo muda, a felicidade bate a nossa porta, o ser querido, desejado, de repente, entra em nossa vida, poderá ser encontrado nos lugares menos esperados, na fila do supermercado, ao lado na cadeira do ônibus, num tombo na rua bem em sua frente a chama-lhe a atenção, num encontrão, e ali esta o que havíamos procurado nos prováveis lugares onde ele deveria estar, nos encontros marcados que não deram certos, agora, tão improvável, quando menos esperávamos, certo está, tão perto. Como um capricho do destino, uma brincadeira de menino de esconde-esconde, uma conspiração do universo, do destino, do desatino, que for, misterioso caminhos, mas tem tinha que ser assim e será, na hora certa o ser moldado ou melhor do que poderíamos esperar. Muito bom, poetisa.

    ResponderExcluir
  3. Nádia.... que delícia tornar a ler-te...
    Teus poemas - direi sempre - são cheios do que tens de mais lindo... a vida, o amor que trazes no peito... e o incomensurável talento para escrever!!!
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  4. Sempre encantadores amiga. Escreve muito bem e estás em festa sempre, porque o amor ferve em teu coracao.Maravilha.

    ResponderExcluir
  5. Sempre encantadores amiga. Escreve muito bem e estás em festa sempre, porque o amor ferve em teu coracao.Maravilha.

    ResponderExcluir
  6. Boa Tarde, querida Nádia!
    Muito bonito o crepitar do amor em seu ser!
    Que a chama nunca se apague pois amar é viver!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  7. Como sempre, belo e sensual.
    Já sentia saudades dos teus poemas. Não pares Amiha

    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Perfeito grito da alma.
    Intenso e belo amiga.
    Beijos

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos