quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Harmoniosamente


Abro as janelas do meu peito
Para que entre a brisa suave do amor...
Jogo a chave, para que possa
Adentrar minha alma.
E que entre... que acomode-se...
Que sinta-se em casa...
E que tua alma, em sintonia,
Misture-se e confunda-se,
Harmoniosamente, com a minha.

Nádia Santos
06/01/16

5 comentários:

  1. O lindo desejo de amar de alma lavada, coração escancarado lindamente.
    Bonito Nádia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Desejo lindo!

    Beijo e um dia feliz.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Auguri per ogni sorriso che ti farà star bene, per ogni sogno che vorrai realizzare, per ogni bacio che ti scalderà il cuore. Buon anno!

    ResponderExcluir
  4. Sedutor e maravilhoso poema
    .
    Deixo cumprimentos

    ResponderExcluir
  5. Nádia, poesia já é harmonia, e tu, como no presente poema, estabeleces essa maravilhosa sintonia.
    Abraços

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos