terça-feira, 31 de março de 2015

Baú de sonhos

Hoje acordei sentindo algo diferente...
Corri até o meu baú de sonhos
Que estava repleto e todos saltitantes!
Mas alguns tinham asas... E como pássaros
Engaiolados, com os olhinhos suplicantes
Pareciam me dizer: soltá-me... deixa-me ir!
Coloquei-os em minhas mãos, dei o último olhar.
Fui até a janela e os deixei ir, sem lágrimas.
Porque não adianta chorar, nada vai mudar...
Tem sonhos assim... Nascem, porém jamais
Vão se realizar. As vezes usamos de teimosia
E insistimos nos mesmos sonhos, mas um dia
Despertamos e descobrimos que temos
Deixá-los ir, para que outros possam surgir.
Porque sonhar... faz parte.

Nádia Santos
30/03/15

sexta-feira, 27 de março de 2015

Nua, adornada de desejos...


Nessa noite quente, deitada,
Perdida em meus devaneios,
Pronunciei seu doce nome,
Letra por letra, tão amadas
E delicadamente depositei 
No calor dos meus seios...

Tem para mim o seu nome
A força devastadora
E intensa de um vulcão... 
Quando em pensamento o pronuncio
Explode então em todo meu ser
A chama da paixão!
E uma onda de arrepios
Me faz loucamente estremecer...

Vestir-me com a luz prateada
Emprestada pela querida lua,
Para contigo sonhar.
E assim nua, adornada 
Com meus desejos adormeci, 
Para então te encontrar...
E oferecer, enfim, meu corpo
E todos os meus beijos
Ardentemente te entregar!

Nádia Santos
27/03/15

terça-feira, 24 de março de 2015

Mundo de fantasia


Ainda habita dentro de mim
aquela garota que espera
da vida só felicidade...
Com a cabeça cheia de sonhos
e que vive num mundo de faz
de conta... de fantasias...
A espera de amor e compreensão...
E esse mundo é meu refúgio,
aonde me recupero das muitas
e doloridas desilusões...
Andei confundindo
desejo com amor
Talvez por isso venha
me afogando num mar
de decepção e dor.

Nádia Santos
09/03/15


domingo, 22 de março de 2015

Volta lua!

À procura de algo fui até a janela
Olhei para o céu e estava escuro
Pensei encontrar a lua toda bela
E compartilhar meu sentimento puro

Sumiste, por que razão se escondeu?
Sinto-me entristecida nessa solidão...
Nem mesmo uma estrela apareceu
Para guiar meu olhar na escuridão

Sai detrás dessas nuvens... volta lua!
Ilumina a noite, a mim e toda a rua
Sem ti a solidão parece me sufocar...

Sem tua companhia e tua doce luz
Que tanto me fascina e me seduz
Esperarei quieta o sono me abraçar...

Nádia Santos
21/03/15

quinta-feira, 19 de março de 2015

As Marias


Era uma vez Maria... como tantas que existem por ai. Uma mulher romântica, sonhadora que apesar de madura e de já ter sofrida tantas desilusões, sonhava em conhecer um homem que a amasse de verdade, com sinceridade e respeito. E assim aconteceu, mais uma vez, Maria conheceu João Antonio, se apaixonou e logo estavam namorando. Depois de alguns meses de muito amor, promessas, juras e de Maria abrir seu coração e entregar-se para ele, chega um dia que ele diz que vai viajar e não sabe  se vai voltar logo e pede para Maria esperar por ele... ela aceita.
Passados quase um ano, Maria conhece outra Maria, ficam amigas e quando começam a falar de seus respectivos amores, percebem várias semelhanças e resolvem pegar as respectivas fotos que cada uma tinha dos seus amados e para a surpresa de ambas era ele, João Antonio. Ele estava enganando as duas, com as mesmas promessas, com as mesmas palavras doces e cheias de falsidades. Passaram-se mais um tempo e nenhuma das Marias tocou no assunto com ele que acreditava está com as duas no papo. Enquanto isso, elas o tratavam com indiferença e pouca atenção e seguiam suas vidas já com aquele homem riscado de seus corações. Elas apenas deixavam ele alimentar seu instinto de macho conquistador, sem imaginar que haviam descoberto tudo...
Certo dia ele avisa que está de volta e marca encontro com uma das Marias que logo avisa para a outra. No local e horário combinado ele está, quando uma se aproxima e antes que ele chegue perto da primeira Maria, a outra aparece deixando-o surpreso, sem ação. 
A primeira Maria fala:  Gostou da surpresa? Homens como você, que se acham tão inteligentes não sabem que mentira tem perna curta? A vida é uma caixinha de surpresa e você nunca imaginou que a vida iria cruzar meu caminho com o dela... Duas mulheres apaixonadas pelo mesmo homem... Fico imaginando quantas mais você está enganando com as mesmas promessas que fazia a nós duas... Como você deve ter se divertido às nossas custas... Será que homens iguais a você não tem medo de nada? Sim, porque tudo de mal que fazemos aos outros haveremos de pagar. Você nos envolveu, nos deixou apaixonadas, abrimos nosso coração, falamos dos nossos sonhos, te entregamos nossa intimidade, fomos sinceras enquanto você alimentava tudo sabendo que nunca iria cumprir!  Isso é cruel demais, é mesquinho... Tenho nojo de você!
A segunda Maria logo fala, sem deixar ele se explicar: Quando você estiver sofrendo, não reclama para Deus, nem se queixe da vida, pois será a vida ajustando contas por cada mulher que você enganou dissimuladamente com suas falsas promessas e suas mentiras... Pessoas como você terminam sozinhas. Ia te desejar felicidades, mas gente assim, jamais será feliz. Você é desprezível!
E dizendo isso, pegou na mão da outra Maria e deram-lhe às costas. Tendo as duas ajustado enfim, suas contas, desabafado, seguiram suas vidas, com seus corações cheios de esperanças. Jamais endureceriam por causa de homens desse tipo, pois acreditavam que em algum lugar encontrariam alguém sincero, sensível e honesto.

*Qualquer semelhança com a vida real é mera coincidência. Ou não... 

Nádia Santos
19/03/15


Sou única!

Sou única... único exemplar!
De um lindo jardim a única flor
Que Deus criou para brilhar
A filha a quem deu Seu amor

Sou para Ele sua perfeita cria
Ele me criou para a felicidade
Tudo Ele me deu com alegria
E Seu amor é minha verdade

Basta olha para o meu interior...
Retirar dele mágoa, angústia, dor
Ouvir sempre o que diz o coração...

A cada dia sou convidada a pescar
Pescar meus sonhos e acreditar
Que Seu amor é a minha salvação!

Nádia Santos
19/03/15




segunda-feira, 16 de março de 2015

Ondas de rimas


O mar me encanta, me fascina,
me inspira e... me assusta!
Não tem como não pensar em
poesia ao olhar o mar... Fica
meu coração irradiando alegria!
Amo o vai e vem das ondas e
assim é a poesia em minha vida...
Um vai e vem de rimas que
docemente me contagia.
No mar não me ouso... A ele
respeito... vou com jeito.
Mas na poesia mergulho
profundo... Quando em ondas,
as rimas se formam, vou no
embalo e navego nesse (a)mar
que me enriquece e me faz,
docemente... sonhar!

Nádia Santos
16/03/15
As duas fotos foram tiradas do meu celular,
na Praia de Boa Viagem-Recife-PE

domingo, 15 de março de 2015

Quando escurece o mundo...


Quando o sol se vai de mansinho
Deixando todo avermelhado o céu
Fica sempre meu coração tristinho
Olhar perdido, pensamento ao léu...

Nesse momento misterioso e mágico
Quando o mundo começa escurecer
Por vezes um sentimento dramático
Invade-me e toma conta do meu ser

Mas depressa todo temor logo passa
E uma alegria fortemente me abraça
Quando vejo a lua no céu aparecer...

Ela tão linda vestida cor de prata
Toda a tristeza do meu coração afasta
E assim feliz vou enfim adormecer

Nádia Santos
15/03/15

sábado, 14 de março de 2015

Tempo

Hoje a manhã passou mais depressa que ontem... 
Mas a tarde brincou comigo de esconde-esconde 
e lentamente passou... trazendo o sol ainda mais belo... 
que adormeceu. E veio a lua, que lindamente, brilhou. 
Tudo passou! O tempo passou, levando com ele meus 
tantos passados e deixando meu presente na expectativa 
de um futuro que nem sei se vai chegar...

Nádia Santos

quarta-feira, 11 de março de 2015

Livre

Meu coração sente-se triste
qual pássaro engaiolado...
Minha alma sufocada, quer
se libertar, quer sair do
casulo igual borboleta, lutando
para se livrar de tudo que a
aprisiona para enfim alçar
seu voo de liberdade...
Sentindo o vento, pousando
nos galhos, beijando as flores
aqui... ali... livre! Querendo
apenas ser feliz.

Nádia Santos
09/03/15

terça-feira, 10 de março de 2015

Quero num lugar lindo...

Quero num lugar lindo admirar o céu
tendo diante dos meus olhos uma
lua linda... enorme... derramando luz
prateada, com infinitas estrelas
completando a tela... E eu... 
com os braços cheios de nada...
Com os olhos sem olhar ninguém...
Mas com o ser sedento de tantos
desejos... a espera de alguém...

Nádia Santos
09/03/15

sábado, 7 de março de 2015

Soneto do amor próprio

*Dedico a todas as mulheres

Olhei no espelho e senti calor
Descobri finalmente o sinal
De um verdadeiro e fiel amor
Sem mentira... incondicional!

Nos olhos um brilho reluzente
Flamando o fogo da paixão
Deixando meu corpo quente
E palpitando feliz o coração

Em outros esse amor procurei
Mas só desilusão encontrei
Sempre dor e lágrima, é o fim 

E esse amor que trás felicidade
Cheio de respeito e lealdade
É o amor que sinto por mim!

Nádia Santos
06/03/15


quarta-feira, 4 de março de 2015

Vestir-me com teu olhar


Quero te retirar de minhas fantasias
Para que se finde minhas noites frias...
Quero tanto que deixes de ser sonho
E faça parte de minha realidade
Assim ficará meu viver risonho
Completando a minha felicidade!

Vestir-me com teu olhar de paixão
Deixando a palpitar meu coração...
Quero-te me apertando ardentemente
Sentindo o meu desejo despertar
Aos carinhos me entregarei lentamente 
Despertando minha vontade te amar!

Nádia Santos
02/03/15

segunda-feira, 2 de março de 2015

Não deixei de te amar...


Em que momento dessa vida te perdi?
Em qual curva dessa minha estrada
meu olhar viu aos pouco desaparecendo
a luz do teu? E com ele também se foi  o
sol, ficando o meu mundo na escuridão...
Mas hei que hoje acordei e o sol voltou
a brilhar! Saí correndo para rua e te vi,
de longe, vindo ao meu encontro e
dizendo: não deixei de te amar....
-Todos os dias ao despertar. minha 
alma e coração precisam desse sonho, 
docemente, para se alimentar...

Nádia Santos
27/02/15

domingo, 1 de março de 2015

Ele sempre volta

"Mais é claro que osol, vai voltar amanhã
mas uma vez, eu sei.... "
Sempre digo isso quando vou deitar, e ele 
sempre volta, mesmo se chover lá fora,
mas dentro de mim ele brilha.

Feliz domingo!

Nádia Santos