sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Brilho cortante

Na escuridão que me abraça
na madrugada, por vezes sinto
um brilho cortante a me tocar
a pele... Penso ser o teu olhar
penetrante a me devorar qual
um punhal rasgando a carne...

Nádia Santos
26/02/15

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Fragilidade

E sinto, quando o sol
se põe assim lentamente, 
uma inquietação...
um medo...
uma incerteza...
Lembro-me de tudo
que ainda quero viver, sentir... 
E percebo o quanto a vida 
é frágil e que tudo
pode acabar... de repente...

Nádia Santos
26/02/15

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Acordes noturnos


ACORDES NOTURNOS

Com os sons que acompanham
a noite e a lua, eu e minha alma
em sintonia e numa perfeita  e
harmoniosa interação, nos 
embriagamos com os acordes 
noturnos, que nos acalma...
Trazendo paz ao meu coração.

Nádia Santos
24/02/15

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Mulher eu sou!

*Dedico esse poema  a todas as mulheres
apaixonadas pela vida e que, apesar dos espinhos
que nos fere, nunca desistem do amor e da
felicidade.


Mulher eu sou!
Ser forte na dor  que sangra o peito,
mas nos lábios trago um sorriso
que conforte outro, talvez com uma
dor bem maior que a minha...
Delicada sim, sempre, qual uma flor.
E muitas vezes parece que não cresci,
sou menina querendo colo e carinho...
Mulher eu sou!
Intensa, passional pois é o sentimento
que me guia... sempre! Não sei
amar pouco... Ou amo muito ou
não amo... sou brisa, mas cuidado,
posso ser tempestade e como
tal deixo rastro... Se bom ou ruim
vai depender  de suas atitudes...
Mas a vida, não  sei por quê motivo,
faz cruzar meu caminho pessoas sem
coração... fingidas, mentirosas e sem
compaixão. Ah como sou tola por
não ouvir a razão...
Mas não desisto... não desanimo!
Deixarei sempre... sempre que meu
coração me guie, sem medo de ser feliz.
Desejando a cada novo dia, realizar
e viver meus sonhos de amor...
E por esse amor imenso e intenso
que habita em mim, continuarei
sonhando e esperando um amor
sincero e verdadeiro.

Nádia Santos
24/02/15

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Lábios cor de carmim

E é sempre ao entardecer
Quando o sol lento se vai
Que envolve-me o corpo
Um desejo que se sobressai...

É uma vontade de teus braços...
É um desejo de tua boca...
É o querer de tuas carícias...
Que ao pensar fico louca!

Imagino-me para ti linda...
Vestida para te conquistar
Enquanto a tarde se finda...

Estendo meus braços enfim
Meu corpo, que sonhas amar
E meus lábios cor de carmim...

Nádia Santos
22/02/15

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Quero o suficiente


Ao longo da vida vamos 
aprendendo muitas lições.... 
As vezes temos que aprender 
na marra e em outras aceitamos 
o ensinamento, humildemente. 
E se tem algo que aprendi é que, 
tudo demais faz mal. No começo 
pode até parecer bom e maravilhoso 
a fartura, mas com o tempo, de 
alguma maneira,isso vai nos
prejudicando, e muitas vezes nem 
percebemos... Por isso hoje, peço 
a Deus apenas o SUFICIENTE. 
O suficiente para me proporcionar  
bem-estar e que me deixe feliz. 
Obrigada meu Deus e sempre me
abasteça somente do que me for 
necessário, apenas o amor, esse o 
Senhor pode exagerar e que eu 
tenha sempre para quem doar.

Nádia Santos

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Sei que um dia...

Sei que um dia pó hei de virar...
Mas quero que minha alma
retorne feliz, por ter sempre
se entregado ao amor, com o
coração puro e sincero. Sabendo
que aproveitei toda a beleza que
dele provém e que suportei, sem
me tornar  armargurada, toda a dor
que me causaram. Quero enfim
ir rumo ao desconhecido mas com
a certeza de ter deixado o jardim
de minha alma sempre florido
numa eterna primavera... sempre
esperando vir às borboletas...

Nádia Santos
16/02/15

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Fala comigo solidão!


Fala comigo solidão!
Será que tens algo
para me dizer?
Aproveita esse silêncio
que muitas vezes me deixa
aflita, sufocada e diz
algo que me console!
Fala comigo solidão!
Se tens algo que 
me conforte...
que acalme minh'alma...
que me traga
sossego e serenidade
fala... deixarei que se
expresse e prometo
abrir bem meus ouvidos,
meu coração e minha 
alma para te ouvir...
Afinal és tão amiga, pois
nunca me abandonaste...
Fala comigo querida!
Que prometo, carinhosamente, 
te ouvir, pois nem sempre
compreendo o que
queres me dizer...

Nádia Santos
16/02/15

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Quando vou aprender...


Quantas vezes inventei uma felicidade
que não existia, apenas para tornar
meus dias mais leves e suportáveis...
Quantas vezes inventei que era amada,
querida, desejada... Que existia alguém
que queria meu amor,  meus carinhos,
meus abraços, meus beijos... Que dizia
no meu ouvido que pensou em mim
todo o dia, que sentiu imensa saudade,
que contou os minutos para estar ao
meu lado para sentir meu cheiro, meu
perfume, meu calor...
E quantas vezes acordei dessa ilusão,
desse mundo que inventava
e apenas a companheira solidão,
é que sempre... sempre me esperava...

Nádia Santos
15/02/15

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Acolhe-me nos teus braços

Sou pássaro, que há tempos
procura uma árvore para fazer
seu ninho... Já cansada, sem
encontrar onde fazer morada,
encontro a ti! E nos teus galhos,
(teus braços) quero enfim, me
acomodar. Porque sinto que 
longe de ti o mundo perde um
pouco de encanto, perde a cor
e fico sem vontade de soltar
com amor o meu canto que é
melodia amorosa quando como
um manto, acolhe-me nos
teus braços e assim esqueço
de tudo... do mundo...
E  do meu cansaço.

Nádia Santos
32/02/15

* ** * * * * * * * *
Quem escreve, por vezes, sente
dificuldade de externar seu sentimento.
E muitas vezes, uma música, uma frase,
uma poesia de outro  poeta, faz enfim 
com que as palavras brotem. E assim 
aconteceu com esse poema, que conseguiu
desabrochar depois que visitei o 
da querida Simone.
Cliquem e visitem.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Dois céus

Quero a noite me perder
E deitar nas veredas sem fim
Que existem em teu corpo
Deixando-me fora de mim!

Quero feliz extravasar
E cantar melodias amorosas
Pois minha alma anda perdida
E por tanta paixão luxuriosa

Presa nesses dois lindos céus
Que estão no azul do teu olhar
Absorverei o livro do teu ser
E sentirás enfim o meu amar

Nádia Santos
10/02/15

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Amorosamente


AMOROSAMENTE

Se é um porto seguro
Que tu queres...
Se é um cais onde
tu possas descansar,
fugindo do caos que
há dentro de ti, para
enfim se entregar...
Então vem!
Que acolho-te
nos meus braços, 
no meu colo, 
no meu corpo... 
Amorosamente.
meu amor.

Nádia Santos
09/02/15