sexta-feira, 2 de outubro de 2015

(A)mar navegável



Quero, numa intensidade
inexplicável
Entregar esse meu corpo, agora
indomável
E todo esse desejo que está
incontrolável!

Vem... nesse meu (a)mar
navegável...
Vem... decidido, viril e
incansável...
Deixar de ser sonho e se tornar
palpável!

Nádia Santos
30/09/15



8 comentários:

  1. Hummmm maravilhoso poema!

    Bom fim de semana.
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Nádia.
    Bonita poesia, intensa!

    ResponderExcluir
  3. Uau, Nádia, que belo poema erótico! (ótimo para incendiar esta noite fria de sábado, rsrs)
    Bom domingo
    Mari

    ResponderExcluir
  4. É realmente um A(mar) navegável através desse contato do amor.
    Lindo Nádia.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Desejos femininos quem os não tem ou nunca os teve? Talvez, ninguém
    Amei a imagem e o poema- Adorei seu blogue. Fiquei seguidora
    Beijinhos de luxuria

    ResponderExcluir
  6. amiga você está em uma linda fase de criação de sua vida! E eu fico muito feliz com isso!!!
    Lindo!!!
    Beijos e beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos