terça-feira, 28 de julho de 2015

Procuro teu rosto

Existe uma imensa certeza
Que habita dentro de mim
Que nesse mundo de beleza
Por essas veredas sem fim
Procura-me um amor, 
Cheio de riqueza!

E por entre a multidão
Procuro teu rosto... Qual será?
Ansioso e aflito fica meu coração...
Como eu e ele te reconhecerá?
Se são tantos rostos, que vem e vão...

Enquanto a vida vai passando
Sei que você está a me esperar
Dia após dia firme, suportando
Aguardando o dia de me amar
Com os desejos, noite e dia, 
Te torturando...

Não sei a hora... Não sei o lugar
Mas chegará o dia meu amor
Que meu olhar com o teu vai se cruzar
E será inconfundível o calor
Que teu corpo no corpo irá causar

Nádia Santos
28/07/15

10 comentários:

  1. Bom dia Nádia,
    Como sempre, adorei...

    Beijinhos.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Vai chegar eu creio nisto e espero tb...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Saudades tuas, lindona...mas a falta de tempo não tem permitido que ande aqui, a "abanar o capacete". Lá mais para o final de Agosto volto em força!
    Beijinho
    :)))

    ResponderExcluir
  4. Lindo amiga!!! Aliás, gostei sempre de tudo que tu escreves...
    Beijos e beijos Nádia!!!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O coração não esquece e aquece esta esperança bela.
    Um bom fim de semana querida Nadia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Boa noite querida Nádia...
    e nas andanças da vida vamos encontrar
    e quando isso acontecer.. os olhos vão ser duas estrelas a guiar ambos.. bjs e feliz sempre poetisa

    ResponderExcluir
  7. Oi Nadia
    Sumi e sumida
    Tô de blog novo, o Lua fica para pesquisa e leitura
    O outro é um bebê, posto segunda e sexta
    Um dia o amor brotará e talvez eu não esteja mais aqui, irá se lembrar de mim.
    Beijos
    Dorli Ramos

    ResponderExcluir
  8. O rosto do amor é inconfundível, saberá quando ele chegar!

    Lindo!

    Bjos de bom dia

    ResponderExcluir
  9. Muito bom esses versos, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ouvi o vento e a música
    Procurando um porto na madrugada
    Ouvi a chegada de um navio
    Julguei sentir uma voz amada

    Meu Armando, meu amor...
    Uma criança jogando lama ao meio dia
    Embrenhada e perdida na alma
    Com rimas colorindo pálpebras de nostalgia

    Doce beijo

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos