quinta-feira, 16 de abril de 2015

Pela manhã


Ao abrir meus olhos pela manhã,
Penso em ti e nesse sentimento 
Que insisto em manter vivo...
Não sei se por ele ser forte, intenso
Ou por pura teimosia...
E sinto que passar o dia sem você
Será dolorido, sofrido, insuportável!
Mas sempre à noite, quando me deito, 
Ainda com você nos meus pensamentos, 
Com sua imagem presa na retina
Renasce, novamente, a esperança 
De no dia seguinte te ver 
E finalmente ser sua...
Amor de mim!

Nádia Santos
15/04/15

10 comentários:

  1. e como os espelhos são malvados retribuindo o nosso olhar no pensamento...

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema!
    Por vezes mais vale nem olhar o espelho.
    Adorei

    Beijinho e um dia feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. olá, Nádia. Às vezes é o sentimento que nos mantém vivos, e não o contrário. Bonita reflexão poética!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Ná, me vi em seus versos... até apertou o coração

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Ao amor a entrega do desejo.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  6. Será um amor incompreendido ?

    Beijos desde Lisboa

    __Jota__

    ResponderExcluir
  7. E de manhã buscar flores para enfeitar a casa, perfumar cada canto.
    Sonhar e viver o amor.
    Bela inspiração neste desejo e sonho.
    Abraços.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Bom dia
    O amor quando acontece e se sente no reverso das emoções traz-nos momentos de enorme prazer mas também alguns desgostos. A poesia mostra-nos como o poeta se sente quando deixa fluir os seus sentimentos. A Nádia é uma poetisa brilhante

    Deixo cumprimentos.
    .
    Meu outro blogue
    http://deliriosdeamoresexo.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  9. Nádia, digamos que tudo nasce, ou renasce da esperança e é curial que, só por si, a palavra finalize a acentuar o bonito poema.
    Beijos

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos