terça-feira, 31 de março de 2015

Baú de sonhos

Hoje acordei sentindo algo diferente...
Corri até o meu baú de sonhos
Que estava repleto e todos saltitantes!
Mas alguns tinham asas... E como pássaros
Engaiolados, com os olhinhos suplicantes
Pareciam me dizer: soltá-me... deixa-me ir!
Coloquei-os em minhas mãos, dei o último olhar.
Fui até a janela e os deixei ir, sem lágrimas.
Porque não adianta chorar, nada vai mudar...
Tem sonhos assim... Nascem, porém jamais
Vão se realizar. As vezes usamos de teimosia
E insistimos nos mesmos sonhos, mas um dia
Despertamos e descobrimos que temos
Deixá-los ir, para que outros possam surgir.
Porque sonhar... faz parte.

Nádia Santos
30/03/15

7 comentários:

  1. Devemos, creio, não cultivar o apego, mas sempre sonhar é preciso.
    Tenha uma boa páscoa.
    Beijos, Élys

    ResponderExcluir
  2. E sua bela poesia, minha dignissima amiga Nádia, fez-me alertar a não se apegar a nada. Tenho muitos sonhos, como estes guardados no baú, mas por apego e insegurança, ainda não ganharam a liberdade.

    Mil beijos
    Fique na paz,
    Dan
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que lindo poema , Nádia
    Hoje acordei melancólica e triste, nem o sol me faz sorrir.

    Gostei do teu poema.

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. É muito bom sonhar e acreditar que esse sonho irá se realizar.
    bjs amiga Nádia.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nádia
    Um sonho acaba, outro recomeça
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Chorar não muda nada... mas ajuda esvaziar o coração.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  7. Amiga querida!!! Eu aprendi a não entristecer quando um sonho se desfaz...pois quando isso acontece começamos a sonhar novamente...e isso é maravilhoso...ja pensou nisso??? te amo, amiga
    vera portella

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos