terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Sei que um dia...

Sei que um dia pó hei de virar...
Mas quero que minha alma
retorne feliz, por ter sempre
se entregado ao amor, com o
coração puro e sincero. Sabendo
que aproveitei toda a beleza que
dele provém e que suportei, sem
me tornar  armargurada, toda a dor
que me causaram. Quero enfim
ir rumo ao desconhecido mas com
a certeza de ter deixado o jardim
de minha alma sempre florido
numa eterna primavera... sempre
esperando vir às borboletas...

Nádia Santos
16/02/15

6 comentários:

  1. Que o teu coração esteja sempre perfumado pelas pétalas de uma tão linda flor: TU
    Beijo. Fica bem
    .............................
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Oi minha linda,
    Nada de conformismo, temos que agarrar nas últimas esperanças. Pense positivo, assim coisas boas acontecerão.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  3. Amiga Nádia, amei o poema, adorei a imagem. Um abração. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderExcluir
  4. Importante é este intervalo querida amiga.
    Cumpra de vive-lo em plenitude e seja feliz.
    Beleza e reflexão.

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos