domingo, 15 de fevereiro de 2015

Quando vou aprender...


Quantas vezes inventei uma felicidade
que não existia, apenas para tornar
meus dias mais leves e suportáveis...
Quantas vezes inventei que era amada,
querida, desejada... Que existia alguém
que queria meu amor,  meus carinhos,
meus abraços, meus beijos... Que dizia
no meu ouvido que pensou em mim
todo o dia, que sentiu imensa saudade,
que contou os minutos para estar ao
meu lado para sentir meu cheiro, meu
perfume, meu calor...
E quantas vezes acordei dessa ilusão,
desse mundo que inventava
e apenas a companheira solidão,
é que sempre... sempre me esperava...

Nádia Santos
15/02/15

7 comentários:

  1. A espera,nos ensina aprender e compreender que esse amor um dia chega e apoderá-se de um coração não havendo mais solidão.
    bjs amiga Nádia e um feliz domingo ao lado do amado e essa fofinha.

    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. o poema, canta o que sempre imaginei ser a realidade, apesar ler, essa o contrário em outra plataforma.
    Bonito poema sensual, de amor e romantismo sentido.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Por vezes a solidão acaba por se fazer a melhor (apesar de dolorosa) companhia...
    Divinal minha diva.

    яυgı∂σs ρσétι¢σѕ ∂α ℓєσα
    =';'=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS: Simplesmente eu AMEI a tua foto em desenho no topo. Ficou muito bacana Nádia.

      яυgı∂σs ρσétι¢σѕ ∂α ℓєσα
      =';'=

      Excluir
  4. Nada acontece por acaso... tudo acontece no momento certo!
    Adorei o poema

    Excelente semana, beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Mas a solidão também pode ter muitas coisas para dizer-nos, Nádia... deixe ela falar...

    ResponderExcluir
  6. "Quando vou aprender"...
    Um poema que retrata o bela da poesia...
    A arte enigmática das indagações, com respostas inexplicáveis ou suposições que acalentam a alma e gera um pulsar no coração...
    Ai do poeta se fosse a quimera de tantos devaneios escondidos em cada um e cada uma de nós.
    Beijos em seu coração cheios de poesia

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos