sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Acolhe-me nos teus braços

Sou pássaro, que há tempos
procura uma árvore para fazer
seu ninho... Já cansada, sem
encontrar onde fazer morada,
encontro a ti! E nos teus galhos,
(teus braços) quero enfim, me
acomodar. Porque sinto que 
longe de ti o mundo perde um
pouco de encanto, perde a cor
e fico sem vontade de soltar
com amor o meu canto que é
melodia amorosa quando como
um manto, acolhe-me nos
teus braços e assim esqueço
de tudo... do mundo...
E  do meu cansaço.

Nádia Santos
32/02/15

* ** * * * * * * * *
Quem escreve, por vezes, sente
dificuldade de externar seu sentimento.
E muitas vezes, uma música, uma frase,
uma poesia de outro  poeta, faz enfim 
com que as palavras brotem. E assim 
aconteceu com esse poema, que conseguiu
desabrochar depois que visitei o 
da querida Simone.
Cliquem e visitem.

2 comentários:

  1. Muito bonito este poema!!

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga, eu te admiro muito!
    Teus trabalhos literários são incríveis e tua coragem...tua luta ...tua atitude...te faz uma mulher merecedora de toda felicidade do mundo...Parabéns..
    um beijo carinhoso da
    veraportella

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos