segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Vento... me leva!

Só queria  que um vento forte
Arrancasse-me desse chão,
Dessa apatia, dessa monotonia...
E num redemoinho me levasse
Enfim, aonde houvesse alegria...
Para outros ares, outros lugares.
Mas que me levasse, precisamente,
Aonde tu estiveres, meu amor!
Nádia Santos

19 comentários:

  1. Olá, boa noite!
    Não conhecia o blog.
    Achei que é interessante!
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo Viera e volte semore. Bjus ;))

      Excluir
  2. Mas que poema lindo! Amei

    Beijinhos e um dia feliz

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Estou desejando a mesma coisa amiga...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. O vento, certamente, vai lhe atender, pois o poema é lindo!...
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir
  5. Sermos assim transportados para o local do nosso amor, seria uma coisa boa de mais...
    Magnífico poema, minha querida amiga Nádia.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devaneios de um coração apaixonado Nilson. Bjus querido

      Excluir
  6. Que esse vento a leve entao....rs

    Lindo!

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. O problema é que o vento se perde nas suas próprias direcções.
    Belo poema, Nádia.
    xx

    ResponderExcluir
  8. Que o vento sopre a teu favor, querida!! ;))

    beijoo'o

    ResponderExcluir
  9. Oh! Vento, diga por favor onde escondeu este amor que tanto canta a Nádia com esta beleza infinita?
    Linda noite amiga inspirada e inspiradora.
    Carinhoso abraço.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho querido, é empre um prazer recebe-lo aqui, xerooooooo ;)))

      Excluir
    2. Toninho querido, é empre um prazer recebe-lo aqui, xerooooooo ;)))

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos