quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Quando tu vestir meu corpo...

Quando tu vestir
meu corpo com o teu 
poderás enfim sentir
o mar revolto de volúpia
que o agonia (e eu o teu)...
Quando tu vestir
meu corpo com o teu
darás ao meu a paz mas no
teu iniciará uma tempestade 
de prazer e de euforia... 
(para minha alegria!)
Quando enfim meu corpo
estiver vestido do teu...
sentindo  minhas mãos
nas tuas; meus braços
confundidos  com os teus;
nós respirando calmamente
o mesmo ar; contemplando, 
sintonizados, a mesma luz...
Então não será o fim 
de nossa loucura....
Será o fim de nossa procura.
E ela apenas se tornará mais
calma, porque multiplicaremos 
sorrisos, olhares e toques, 
carinho, paixão e 
amor compartilhado 
E a chamaremos de
sonho realizado!

Nádia Santos

7 comentários:

  1. Mais do que um sonho uma sintonia maravilhosa
    que vem arrebanhando todos os quereres belamente.
    Um show Nádia.
    Meus aplausos.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Amiga

    Que belo que é o teu poema...e muito sedutor " desejo" e paixão.
    Gostei muito.

    Bom fim de semana.
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. O grande objectivo do ser amado; vestir o corpo do outro.
    Muito belo, Nádia!
    xx

    ResponderExcluir
  4. Nádia: Muito belo o teu poema amei ler, esse é o grande objectivo de um amor verdadeiro.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  5. Ai que deliciaaaaa, qdo a gente pode colocar para fora todo o amor e desejo e amar e amar.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, muito sentimento amor nesta bela publicação, multiplicasse os sorrisos, olhares e toques, carinho, paixão e amor.
    AG

    ResponderExcluir
  7. Olá, Nádia
    Bom tudo para nós.
    O que trazemos na memória, da velha infância ?
    Também, não sei.
    Portanto estou cá, para desejar um dia agradável, refletindo que, a maior obra do Criador, é você.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos