terça-feira, 25 de novembro de 2014

Porque sei, meu amor...

Que mesmo distante de mim
(assim escolheste) 
eu estou nas tuas lembranças...
mesmo que lutes contra.
Sei e sinto tua inquietação, 
tua angústia, quando estás 
sozinho na tua cama... 
desejando-me...querendo-me... 
amando-me silenciosamente...
Sofro também! Mas nos meus
momentos de egoísmo 
(e até de raiva), 
conforta-me saber 
dessa tua agonia.

Nádia Santos

18 comentários:

  1. Será que é assim? Ou será apenas tristeza de convencimento pessoal?
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Nádia
    No teu bonito poema, enfatizarás o binómio amor/ódio, mais apregoado, para uma melhor definição do verdadeiro amor.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. É sempre aborrecido quando dois corações se separam. Deixa, saudade.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Sonhador, principalmente para o abandonado... Bjussss

      Excluir
  4. Lindo com farpas de tristeza...

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas passa Cidalia, o tempo ajuda a esquecer, é um santo remédio. Bjussss

      Excluir
  5. Passando por aqui para deixar um abraço. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderExcluir
  6. oi Ná

    Homem tb sofre, mas o orgulho de muitos é maior.
    Sentem sdd, choram mas diferente da gente ficam calados e na deles.
    Vai entender rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  7. Esse "egoísmo" de que falas, nada mais é do que o bem que te sabe, sentir que mesmo ele estando -lá- e tu -aqui-, os pensamentos continuam um só!

    Beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E isso me dá raiva as vezes Nikita rsrsrsr
      Bjus linda

      Excluir
  8. Bom seria se realmente fosse assim ...
    Termos essa certeza de que o outro realmente ainda sente falta ... mas ...

    Lindo poema Nádia, como todos, parabéns!

    Bjks
    My

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes alimentamos essa ilusão My...
      Bjus querida

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos