quinta-feira, 13 de novembro de 2014

No meu silêncio

Perdida no meu silêncio,
são os teus olhos que os meus
olhos buscam... mas não os vejo...
Chamo o teu nome, com toda
intensidade de minha saudade e
carinhosamente o aninho no meu
seio quente, como quem guarda
um lindo verso de amor...
Cerro meus olhos e enfim 
adormeço, imaginando o teu
corpo, meu amor,  dando vida 
e calor ao corpo meu...
- Que sem o teu, é como uma
chama que aos poucos vai
morrendo, sem ser alimentada.

Nádia Santos

14 comentários:

  1. Lindo poema... com soluços de tristeza. Tudo mudará um dia. Gostei muito

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Como sempre você me encanta! Adorei o poema!

    ResponderExcluir
  3. As vezes nossa alma gritaaaaaa tanto que chega a doer a sdd...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. O calor faz-nos falta, e no corpo também...
    Magnífico poema, gostei.
    Tem um bom fim de semana, querida amiga Nádia.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. OI NÁDIA!
    UM VERDADEIRO APELO DE SEDUÇÃO.
    LINDO MESMO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos