quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Inconstante

Sou inconstante 
E não poderia deixar de ser
Da vida quero muito
Muito da vida  desejo ter!
O meu coração que pulsa
Loucamente de tanto amor
Quer sentir intensamente
Encostado nele, outro coração
Pulsando sintonizados
Simultaneamente e com ardor...
A produzirem uma mesma
Melodia harmoniosamente!
Porém por vezes entristece...
Por não ver esse sonho 
Realizado e sentir-se 
Perdidamente apaixonado.
E por falta desse amor, padece...
Por isso há dias que, cheia
De esperança... sorrio...
Mas em outros... penso em ti...

Nádia Santos


7 comentários:

  1. E quem não sentiu já essa inconstância?... Toda a gente deseja e merece ter um coração pulsando em sintonia.
    Um belo poema, Nádia.
    xx

    ResponderExcluir
  2. Olá Nádia:
    isso, é vida pulsando em ti e um romantismo à flor da pele que não há como negar.
    Lindo.
    Um bj amg

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádia! Como está?
    Somos mesmo inconstantes. Ainda bem! Nem só tristeza, nem só alegria. Nada é constante, além do tempo que flui e que, na nossa inconstância, não percebemos que somos outros a cada instante.
    Um abraço apertado!

    ResponderExcluir
  4. E que a vida quer de nós?
    Belo trabalho querida amiga.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Somos inconstantes
    mas a vida é dura pois não cuida logo de tornar nossos sonhos e desejos reais de uma vez. Faz demorar uma eternidade. :(

    Brendo Vieira

    Turma de Escritores

    ResponderExcluir
  6. A vida é toda cheia de mudanças, entre boas e ruins!
    Lindo o poema, cheio de amor, pois mesmo em meio a inconstância, os corações querem aconchego e harmonia!! ;*

    Bjoo'o

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga

    Há pessoas que
    se mudam de nossas vidas,
    mas continuam a morar
    em nossos corações...

    ____________________________________

    Usa teus sonhos como escudos
    em defesa das tuas esperanças.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos