domingo, 3 de agosto de 2014

Pensei ser tu...


Sai para respirar ar fresco e caminhar
Sentir a brisa mansa da noite escura
Admirar um pouco o brilho do luar
E esquecer também às desventuras

Procurei estrelas, haviam poucas
Avistei a lua e toda sua magnitude
Vê-la despertou-me saudade louca
E meu ser foi tomado de inquietude!

Meu olhar estava fixo no final da rua
Quando vi surgir, iluminado pela lua
Um vulto vindo em minha direção...

Meu coração bateu forte e acelerado
Feliz, pensei ser tu, meu doce amado
Mas foi delírio de minha imaginação...

Nádia Santos
01/08/14

6 comentários:

  1. Boa tarde, Nádia,
    O luar tem dessas marotices: permite as sombras, e nas sombras por vezes, vemos o que não está lá.
    Mas, quem não vem, não merece espera.
    bjo amigo

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Nádia

    Que soneto tão bonito! Parabéns

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. OI Nádia, fica andando à noite por aí: você pode encontrar um lobo homem lindo.kkkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Muito bom dia poetisa querida... não tem coisa melhor que ler versos assim.. sou mais da luz do dia.. que emana o prana que é vida.. a noite sou bom na cama dormindo srrssr
    um grande beijo e até sempre Nádia

    Lapidando Versos

    ResponderExcluir
  5. Boa Tarde,
    A imaginação por vezes torna-se realidade, no caminhar livremente, certamente que aparece que desejamos, poema é lindo com forte imaginação.
    Dia feliz
    AG

    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Nem sempre o vulto é um vulto. O nosso desejo é muito grande e vê para além do que o nossos olhos querem ver.
    Há vultos que são apenas sombras de luz que nos enganam, como a lua cheia que, apesar de ser bela, nos transmite uma luz que não é própria.
    Espera pela verdadeira luz, essa sim, iluminar-te-á o caminho e nessa altura distinguirás aquilo que são os vultos e as verdadeiras sombras. Bjs

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos