terça-feira, 22 de julho de 2014

Noites frias


Nessas noites frias
Em que a lua fica escondida
Por trás de um céu escuro
Em gritos de carências e desejos
Sofre meu corpo sobre a cama...
Teu nome é tantas vezes
Pronunciado... sussurrado...
São gritos de paixão
Que saem de minhas entranhas
Deixando agitados também
Minha alma e meu coração...
Gritos que morrem na garganta
Assim como morre essa vontade
Que meu corpo tem do teu
E com tua lembrança o assanha...
Mas que adormece entristecido,
Destroçado, desiludido,
Consumido por imensa saudade
E por essa solidão tamanha...

Nádia Santos
22/07/14

22 comentários:

  1. Lindo e saudoso poema.
    As noites solitárias são terríveis. Gostei!

    Beijinho e um dia feliz
    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderExcluir
  2. Olá Nádia,
    Coisa mais linda esse poema de saudade e paixão. Mas nessas, noites, remédio é virar pro outro lado e dormir, na esperança de sonhos cor de rosa que nos acalentem a alma.
    bjo amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A esperança nos acalenta nesses momentos Carmem, obg amiga.

      Excluir
  3. Olá! Linda poesia Srta poetisa! A saudade é atroz né! abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa saudade é sim Ives....
      Bjinho querido.

      Excluir
  4. Nas noites frias a sdd vem =/


    bjokas com carinho =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Principalmente nas frias né Belll, essa malvada. Bjus minha linda.

      Excluir
  5. Sempre me surpreendo, Nádia, com sua capacidade de se aprofundar no tema amor a cada texto que compões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É do amor que me alimento Alexandre. Obg por seu carinho, bj.

      Excluir
  6. Oi Nádia. Quantas noites solitárias passei numa grande selva de pedra, mas sobrevivi.O dia logo amanhecia e os afazeres eram muitos.
    Ninguém morre por amor e paixão, sente falta, apenas.
    Um beijo e mais um dia seco sem chuva....
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dia essas noites serão esquecidas, pois alguém surgirá para fazê-las quentes, assim espero e desejo Bjus querida Dorli

      Excluir
  7. Minha querida Nádia

    É na noite que mais sentimos a solidão e a falta de amor. Um poema cheio de sentimentos e maravilhoso.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solidão está sempre a nos espreitar á noite amiga Rosa, poetisa querida. Um bj grande.

      Excluir
  8. Boa tarde,
    Sempre com temas fortes em poesia, o amor está sempre no seu sentimento, tema não deixar em paz esse seu corpo cheio de desejo pelo mesmo.
    Dia feliz
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que bom Antonio, que o amor é teimoso, não me deixa...
      Obg e um abraço.

      Excluir
  9. Estimada, Nádia.

    Em noites de frios. Sonhos e sonhos. sonos também.
    Bom fim de semana Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente uma hora o sono vem e com ele os sonhos. Bjus José

      Excluir
  10. Magnífico poema, ainda que de uma ausência sofrida.
    Gostei imenso.
    Nádia, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nilson querido, muito obrigada pela presença no meu cantinho. Um bj grande

      Excluir
  11. Nádia , quem acompanha seus poemas sabe da paixão que deles emana . Vir ao seu espaço é sempre uma alegria . Beijos .

    ResponderExcluir
  12. Alegria mesmo é tua presença aqui Marisa querida, obg e bjusss.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos