quinta-feira, 17 de julho de 2014

Mais um dia...


Mais um dia começa...
Ouço os passarinhos a cantar
E vejo pela fresta da cortina
A luz do sol querendo entrar
No meu quarto, em minha cama
Para aquecer dois corações...
Mas em minha cama  tem apenas
Um coração, dentro de um corpo 
Que bate desanimado e triste
Aquecido pelo abraço sufocante 
Da solidão que persiste...

Nádia Santos
17/07/14

8 comentários:

  1. Primeirão a comentar esse poema belo. Meio tristinho... ms belo como todos. Saudades, amiga. E parabéns. Espero que estejs bem. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Nádia

    Tristeza dói né? ;-( Poema belo, embora triste!

    Bom fim de semana, beijo

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderExcluir
  3. Bom demais quando colocamos
    no poema nossa alma desnuda.
    Um excelente poema .
    Deus abençoe seu final de semana abraços.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia poetisa.. e como se sofre quando não se tem o outro coração para aquecer nosso interior não é..
    o tempo ajeita essas pequenas coisas para nós.. beijos e até sempre

    ResponderExcluir
  5. Eu não gosto de solidão e nem de senti-la....

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Amiga Nádia, passando por aqui para apreciar teus versos e também para agradecer tua visita ao meu modesto espaço.
    Tenhas uma linda sexta-feira.

    ResponderExcluir
  7. E há momentos em que a solidão pesa de forma impossível de aguentar!

    Um beijo com carinho

    ResponderExcluir
  8. Que ausência triste nesse belo poema...
    Nádia, beijo!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos