quinta-feira, 3 de julho de 2014

Indiferente


A chuva que vejo caindo lá fora
Não é mais intensa que essa
Que cai dentro de mim agora
E ir embora, ela não tem pressa...

Nesses dias tristes de inverno
Sem sol e com o céu cinzento
Vive meu coração num inferno
De tanta saudade, de tormento...

A chuva que cai incessantemente
É igual a saudade que cruelmente
Segue tão indiferente a minha dor...

Deixa meu corpo num sofrer pungente
Desejando loucamente, ardentemente
Teus beijos, teus abraços, meu amor...

Nádia Santos
25/06/14

8 comentários:

  1. Olá Nádia
    Poesia saudosa, ainda está só?
    Uma linda noite e belos sonhos
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Nádia
    Como sempre a tua poesia é fabulosa!!

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,
    Poesia maravilhoso reveladora da saudade do amor que brevemente vai regressar certamente.
    Fique bem
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nádia,poesia linda inspirada por um sentimento de solidão.
    Gostei muito.
    bjs amiga e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. A saudade é mesmo um sentimento difícil de viver...eu sei.
    Que esse Inverno não demore a anunciar uma linda Primavera... ;)

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  6. OI NADIA!
    UM TEXTO DE INVERNO MESMO, MAS, COM A QUENTURA DE TUAS PALAVRAS POÉTICAS, DANDO SEMPRE ESTE TOM SENSUAL AOS TEUS ESCRITOS.
    LINDO!
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Bem sabemos o que é isso, Nádia.
    Lindo, menina!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Inverno, saudades, aconchego, noites fundas, fundem-se e faz esta inspiração cheia de melancolia que a poesia se apossa e voce Nádia é o aparelho desta posse.
    Belo trabalho amiga.
    Bom vir e passear por aqui neste mar de inspiração.
    Beijos amiga.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos