quinta-feira, 8 de maio de 2014

Urgência

Quando se tem urgência
De viver, beber a vida
Esperar é angustiante!
Esperar o que se deseja
Talvez uma fantasia,
Uma quimera ou
Algo que nunca aconteça...
E vamos nos enganando,
Nos iludindo, sofrendo,
Chorando, enquanto se sonha
Com beijos ardentes,
Abraços apaixonados,
Juras de amor...
Tudo engano, vestido de sonhos!
São apenas tantos desejos
Que terminam em desilusões,
Deixando nosso ser tristonho...
Melhor por os pés na realidade
E deixar de maltratar o coração...

Nádia Santos





6 comentários:

  1. Lindo... mas muito triste.

    Realmente quando enganamos o coração é mau,

    Gostei de ler..

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Bom momento lírico, amiga Nádia. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir
  3. Oi minha amiga,
    Acordou meu anjo? A vida a gente leva aos troncos e solavancos.kkkk
    Beijinhos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Mas é preciso voar também, cada vez mais alto, para que possamos entender a fantasia necessária! abraços

    ResponderExcluir
  5. Quem nunca viveu isso, não é mesmo?

    Lindo demais teu blog, cada vez mais...

    Obrigada por suas visitas.

    Beijos, linda.

    @}--,---

    ResponderExcluir
  6. A espera é angustiante,quando se sabe que não valerá a pena,mas outros momentos de amor,virão com certeza.
    Bjs amiga Nádia e um Feliz dia das Mães.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos