terça-feira, 13 de maio de 2014

Tempo que maltrata

Fecho meus olhos e recebo
De ti, indesejada ausência,
Carinhos dos quais eu bebo
Misturados a minha carência

Sentindo que o tempo parado
Maltrata o coração e a mim
Ele vai segurando apertado
Às horas torturantes e sem fim

Querem se abrir os olhos meus
Mas sem ter o brilho dos teus
Continuo mantendo-os fechado

Passa o tempo, conto as horas
Mas a tristeza só irá embora
Com teu corpo ao meu abraçado.

Nádia Santos
13/05/14

8 comentários:

  1. O "sentir a falta" por vezes é demasiado pesado...
    Resta esperar ardentemente que esse reencontro não tarde muito mais!

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Lindo lindo...Amei

    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádia,
    Não espere, corra atrás
    No amor não se pode dar moleza
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. O amor é lindo como é lindo este blogue e a sua administradora.
    Poema muito bonito fazendo do desejo de amar, plena ambição de um coração
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde poetisa.. eu me vejo bem assim.. parado sonhando com o amor e não o sentindo junto do corpo da amada.. pq ainda não a achei srsrs beijos e até sempre

    ResponderExcluir
  6. A ausência provoca a dor, pelo menos a da saudade.
    Magnífico soneto, gostei muito.
    Tem uma boa semana, querida amiga Nádia.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga e poetisa Nádia...!!!

    Perdoa-me, mas o Blog. Espelhando está como seu ( "Meus Blogues"). Mas agora não vou mais lá, ok?
    Belíssimo soneto de amor. Adorei, Está de parabéns por mais uma de suas belezas poéticas.
    E senti-me honrado com mais uma sua presença
    Em meu blogue, com o seu carinho de sempre.
    Passando para retribuir, deixar o meu abraço e
    Carinho, desejando-lhe um lindo dia e maravilhosa
    Semana.
    Que a paz, o amor e a felicidade, sejam constantes
    Em seu coração.
    Beijos de luz !

    POETA CIGANO – 14/05/2014

    http://centelhaspoeticas.blogspot.com
    “Meus Sonhos e Devaneios Poéticos”

    Obs: Se ainda não pegou, no lado direito
    Do meu Blogue, no “Selos para os amigos”,
    Tem um mimo para seu belíssimo Blogue.
    “ESTE BLOGUE VALE OURO”. Basta
    Copiá-lo (Capturá-lo) para seus arquivos ,
    Salvá-lo e colá-lo em seu Blogue. Você é uma
    Amiga especial e me sentiria honrado.

    ResponderExcluir
  8. Diria Vercilo: O que é amor...
    Muito bonita criação Nadia, o amor tem esta particularidade do vazio sem a presença esperada.
    Sempre intensa e inspirada.
    Um abração.
    Beijo

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos