sábado, 26 de abril de 2014

Teu gosto


Hoje acordei tão cheia de saudade
Repleta de desejo e de muito querer
Louca para saciar essa minha vontade
De acariciá-lo inteiro e te dá prazer

De poder saborear e sentir teu gosto
Tu que és minha deliciosa ambrosia
Olhar bem teus olhos e ver no rosto
Tua expressão de completa alegria

Tocar maliciosamente cada parte tua
Sentir a vibração de cada recanto teu
Sentir a tua pele máscula, quente e nua
E vê-lo assim, tão entregue e tão meu.

Nádia Santos
26/04/14


12 comentários:

  1. Oi Nádia,
    Aqui está um friozinho gostoso e ainda vem você com essa poesia. Isso é machucar demais quem estiver sozinho.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É amiga, estou bebendo do próprio veneno rsrsrsr
      Amanhã é outro dia. Um bj

      Excluir
  2. Bom dia Nádia.

    Poema lindo, embora triste...

    Tem um Domingo muito feliz
    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É apenas saudades, sem tristeza Cidália. Bjussss

      Excluir
  3. Olá Nádia!

    Como sempre, brilhante a tua poesia....
    Um texto repleto de sensualidade e beleza poética.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  4. Amiga Nádia, neste momento em que estava quase a dormir pelo adiantado da hora - aqui em Porto Alegre são 23 horas e quarenta e nove minutos - mas ao ler teu poema vibrante e caliente, acordei-me. Um abraço. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk.... Mas que coisa deliciosa Dilmar!!!!
      Desculpe, mas adoroooooo deixar meus leitores
      animados.... kkkkk
      Um bj querido!

      Excluir
  5. Deixas os leitores animados e cheios de tusa, lindona!
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro saber disso Jorge! Um bj seu lindo.

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos