quarta-feira, 26 de março de 2014

Minha oferta


Com o vento leve soprando macio
Nessas horas lentas de infinita paz
As árvores bailando em alegre cicio
Sinto um friozinho que agora faz

Aceite minhas mãos, é minha oferta
Trago-as carregadas de silêncio para ti
Conta teus pensamentos, estarei alerta
Fala ou cala, que importa, estarei aqui!

Como um rio, transborde caudaloso
E no silêncio permita que tua alma
Deixa rolar todo esse pranto fervoroso
Deixa ir o tormento, que virá a calma...

Teus prantos e tuas dores eu colherei
Assim, unidos nesse doce momento
E para o céu minhas mãos eu elevarei
E atirarei tudo, ao amigo vento!

Fala de amor... Fala com emoção...
Vem amor, vem que te darei conforto
Deixa loucamente gritar o teu coração
E deixa renascer esse (a)mar morto...


Nádia Santos

15 comentários:

  1. Bom dia


    Excelente poema...Gostei muito...

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia,
    Uma poesia linda, cheia de lamentos.
    Você poetisa, é demais: faz poesia como estivesse bebendo água. Uma facilidade incrível que vai fluindo em versos cheios de amor, ternura e prazer.
    Eu nunca irei esquecê-la.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai amiga, me fazendo chorar!!!!!! Que lindo comentário...
      Obrigada viu, vc é muito especial, um bj bem grande!!!!

      Excluir
  3. Olá Nádia,
    Tantas promessas de amor nas mãos oferecidas, tão bom.
    bjo amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando amamos temos muito para ofertar. Um bj Carmem e obg.

      Excluir
  4. Um lamento gosto de se ler. Uma melodia que brilha ao som da rima perfeita. Sou fã desse tipo poesia com rimas alternadas.O som fica gostoso.
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prazer tê-lo por aqui Tunin. Agradeço teu carinhoso comentário, volte mais vezes, bjus.

      Excluir
  5. Boa tarde poetisa.. versos dançantes ofertando o que sempre flue com intensidade de vc.. beijos e até sempre Nádia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Intensidade é o que não me falta Samuel rsrsrsr.
      Um doce querido.

      Excluir
  6. NÁDIA QUERIDA SEM PALAVRAS !!! SIMPLESMENTE ALUCINANTE DE LINDO !!! MUITO LINDO MESMO !!! TOCOU FUNDO O MEU CORAÇÃO !!! RARO FATO HOJE EM MIM !!! MAIS VINDO DO SEU CORAÇÃO QUE MAIS LINDO PODERIA ESPERAR !!! ALEM DE TANTA BELEZA !!! MEUS PARABÉNS QUERIDA ESPERO QUE ESTEJAS FELIZ E BEM !!! UM BEIJO CARINHOSO DE SEU AMIGO Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom saber que algo que escrevemos toca no coração de alguém. Estou bem sim querido, assim como desejo que vc esteja. Obg por seu carinho, um bjão.

      Excluir
  7. Boa noite Nádia, vim beber dessa embriagante fonte, um poema forte, enxuto e intenso, lindo de se ler.
    Obrigada por seguir meu blog Novo Modo de Poetar.

    http://compartilhandopoesias.blogspot.com.br. (conheça se puder amiga). Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Uma pura oferenda de amor embala seus lindos versos, que terminam com o anseio do coração. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida Nádia
    Pelas mãos passamos muito carinho e demonstramos ternura ao outro...
    Bjm fraterno e quaresmal

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos