quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Minha sina

Como posso eu  pensar
Que sou poeta desejada
Com versos a encantar
Outra alma apaixonada...

Como posso imaginar
Ter toda essa vaidade
Pensar que meu versejar 
Pode trazer felicidade...

Sou só uma sonhadora
Apaixonada e pecadora
Desejando ser amada...

Mas minha sina é triste
A solidão, o vazio persiste
E me faz sentir um nada!

Nádia Santos
05/0214



5 comentários:

  1. Boa noite minha amiga

    Que soneto lindo...mas soa-me a tristeza.... então?

    Beijinho

    ResponderExcluir
  2. Nádia, um beijinho enorme de carinho. Eu gosto muito dos teus poemas e acho que te deves sentir imensa por teres coragem de partilhar sentimentos. :)

    Kiss

    ResponderExcluir
  3. Nunca mas mesmo nunca te sintas uma nada...Tens um coração lindo, poético, dentro de uma alma sem igual, por ser tão ...maravilhosa

    Mais um poema cheio de beleza e encanto

    Deixo cumprimentos...
    ********************************************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Olá poetisa, e que tudo esteja bem contigo, sempre!

    Lamentando por cá demora em passar,
    Sigo lamentando de ti poetisa, discordar,
    Pois, como pode você se sentir um nada,
    Quando tanto amor em teus versos propaga!

    Mas, assim vivem os poetas, compartilhando sempre o tão intenso próprio sentir!

    E por cá passei e teus sentimentos em palavras li, e esta bela imagem compartilhada admirei e me vou, agradecendo por tuas gentis visitas e comentários que sempre por lá deixa e também por tua amizade, obrigado mesmo por mais este período de amizade compartilhada, e deixo meu desejo para que seja sempre tão deveras intenso e feliz o teu viver, um grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  5. - a tristeza que finda teu poema nao interfere na beleza de sua inspiração

    ResponderExcluir