segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Distância

Vou por aqui seguindo
As vezes sem saber onde 
Vai dá esse caminho... mas vou!
Por dias nem sempre
Ensolarados e por noites
Nem sempre estreladas...
De certo, só a distância
E o oceano que nos separa...
Mas que não nos impede de sentir 
Desejos e sentimentos 
Represados dolorosamente...
Suportando a ausência
As noites frias de carência
E essa distância que a vida
Nos impõe sem complacência!

Nádia Santos
03/02/14





5 comentários:

  1. Oi Nádia
    Espero que ontem tenha feito alguns comentários para você.
    Hoje fiquei na mão: problemas nos computadores, estou sofrendo com um not quente e velho. Que horror!
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. É precioso, sempre, seguir acreditando que valerá a pena.
    Beijos,
    Élys.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite
    Fabuloso!

    Beijo
    Optima semana

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Olá Nádia, como está você?
    Hoje minha visita é pra te fazer um convite, estamos começando um novo blog, e gostaríamos de ter você lá junto a nós.
    Deixo aqui o link do Blog - http://bicudoebicuda.blogspot.com.br/ espero você lá ...

    Beijos
    Minda e Raphael

    ResponderExcluir
  5. uuff que dolor !!!, yo he vivido esa soledad terrible , ese angustia y ese miedo ese tunel oscuro de sentirse perdida y las letras a veces logran desnudarte para drenar uufff una prosa hermosa, sentida y muy triste te sentí ufffff seguro que ponto llegará el sol, besos guapa y que Dios te bendiga desde mi brillo del mar

    ResponderExcluir