quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Segundo sol

Numa manhã
Chuvosa e fria,
Procuro pela janela
O sol, que hoje
Encontra-se escondido,
Por detrás de nuvens
De um céu cinzento.
Um frio gostoso
Toma conta de tudo...
Do meu quarto,
Do meu corpo,
De minha alma...
Minha mente,
Numa rapidez,
Procura consolo...
Procura alívio...
É quando visualizo
Nas praias desertas,
Porém ensolarada,
De minha alma...
Ele... meu segundo sol!
A luz que faz palpitar
Meu coração,
Estremecer meu corpo...
Vejo tua imagem
E tudo se aquece,
Meu amor...
Minha paixão!

Nádia Santos



5 comentários:

  1. Boa noite Nádia

    Muito bela esta tua inspiração... adorei, como sempre.. És fantástica

    beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Palmas!!!!

    Agora gostaria de saber como vc colocou este fogo? Gostei muito.
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. A beleza da inspiração que faz da esperança a certeza de dias de sol, dias que fazem da emoção a revelação do querer, que faz o amor explodir em cada suspiro.
    Lindo e lindo Nádia.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nádia, Quanta inspiração!
    Lindo poema, todo o dia o Sol deverá brotar no seu coração
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  5. Nádia, às primeiras linhas do teu bonito poema, viajei no clima frio e chuvoso e senti um grande bem estar, em contraste com calor fortíssimo que está ocorrendo nos últimos dias. Eu amo o frio, o inverno, os dias chuvosos, o céu cinzento quando faz frio....
    Um abração. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos