quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Saudade sempre


Não me importaria de passar todo
O dia distante de ti, aguardando 
Tua chegada à noitinha, relembrado 
Nossos intensos momentos juntos...
Não me importaria de passar horas
Sem tua doce e ardente presença
Sem sentir teu cheiro
Que minha libido aflora;
De te perder por horas para os 
Negócios e para a correria do dia a dia...
Não...  Não me importaria de sentir
Essa saudade diária desde que à noite 
Ao abrires a porta, me encontrasse
Com os braços abertos para te receber 
E afagar; com minhas mãos quentes 
E macias para te dá meus carinhos, 
Desde os mais doces aos mais ousados;
Para te dá meu corpo ardente,
Inflamado e apaixonado para tu matares 
Tua fome, tua sede e todo esse desejo
Que por mim tu tens guardados...
E após me possuir ardentemente,
Envolveria-me nos teus braços
Fazendo do meu corpo, o teu doce regaço... 
- E assim, estaria pronta para mais um dia
de saudades... meu amor.

Nádia Santos
23/01/14





8 comentários:

  1. Bom dia Nádia


    maravilhosa espera.. Gostei muito,

    Beijo, bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Bom dia poetisa querida.. o dia que controlarmos a saudade seja ela da espécie que for subiremos um degrau na escala evolutiva.. ela parece que nos pende.. pelo menos sinto isso.. bjs e um lindo dia

    ResponderExcluir
  3. Minha querida amiga e poetisa Nádia!
    Estava com saudades e resolvi comparecer. Você é uma amiga muito especial pra mim. Perdoa-me a longa ausência. Sua poesia é romantismo puro. Sensual e que nos mostra um puro e verdadeiro amor. Adorei-a. Meus parabéns.
    Uma linda sexta-feira e fim de semana maravilhoso pra você.
    Beijos de luz!

    POETA CIGANO - 24/01/2014

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    "Poesias do Poeta Cigano"

    ResponderExcluir
  4. Clica neste link do JLynce, lindona! Como facilmente podes concluir não mudei nada...
    :))

    ResponderExcluir
  5. Pois comentei isso hoje, sinto saudade do ontem, do ante ontem, dos momentos felizes que vivi ao lado do meu amor, como pode?
    Se bem que delicias e delirios nos fazem recordar demais!
    bjs
    Bom final de semana
    Ritinha

    ResponderExcluir
  6. "madona mia" como dizia meu pai.kkk
    Essa poesia é de virar a cabeça de qualquer um
    Bem, a minha já está mais tranquila...
    Beijinhos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  7. NÁDIA,

    que estes dias , destes tipos de "saudades" se tornem comuns na sua vida!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos