segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

E ele é a chama...

Há dias que dentro de mim amanhece
Em pleno inverno, com meu céu cinzento
Onde há raios e trovões...
Tenho tardes tristes melancólicas
De outono, sentindo-me folha morta
Caída no chão, levada pelo vento frio...
Mas há o amor em mim, que não morre...
E ele é a chama que me aquece,
Que me inflama, que me rejuvenesce.
É ele quem me leva pela mão
Para o jardim de minha alma
Onde é sempre primavera e por onde
Passeio feliz, sentindo seus aromas
Que é vida e me alimenta;
Onde o sol nunca vai embora
Deixando-me ardente e viçosa!
Ah o amor! Só ele me reinventa,
Só ele é meu rumo, meu prumo
Me dá sustentação e me acalenta!

Nádia Santos
26/01/14



7 comentários:

  1. Só a amor consegue apagar todas as tristezas da alma. Tão lindo, Nádia!

    Kiss
    Vénus S.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia!
    Pois é, creditamos ao amor o renascer de todas as coisas, como se ele fosse mesmo o milagre a ser vivido, o reinventor das estações que sentimos dentro de nós mesmos. Belo demais e verdadeiro o seu texto/poema!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Bem descrito! As variadas formas do amor!
    Lindo isso!
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Nádia.. esta chama é a que alimenta nossos corpos até o fim da vida.. ela nunca morre.. pode apenas enfraquecer as vezes bjs poetisa

    ResponderExcluir
  5. Um dos poemas mais bonitos que já li escritos por ti...Simplesmente MARAVILHOSO

    Fica feliz
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Talvez é de um amor que me leve nas alturas, que esta faltando em minha vida. As vezes a tristeza bate, mastiga, mas volto ao normal. Lindo demais menina. Você é divina !

    Mil beijos,
    Fique na paz.
    Dan
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nádia. Como não vi essa postagem?
    Eu não me perdoo
    Nela você parece que está amando. Estou enganada?
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos