segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Apenas me entrego

Juro eu pensei...
Pensei ter te perdido
Quando sumiste
Como fumaça
Meu coração jurou:
Não quero mais vê-lo!
Essa dor também passa...

Mas contrariando os fatos
Fazendo o meu coração
Feliz, quebrar a promessa
Tu retornas... E quando
Me diz: te quero!
Desfaleço, estremeço
E apenas me entrego!

Nádia Santos
13/01/14

10 comentários:

  1. Uau Nádia, que lindo.
    Gostei.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia,
    Que bela poesia minha amiga!
    Combinação??? Nunca usei, era saiote e corpete de renda para sair
    Lembra que os vestidos eram forrados???
    Eu gostava de saia, pois quando virava a esquina, virava um tanto para saia ficar mais curta. Eu era terrível.kkkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  3. É um problema de entrega, para tranquilidade da alma.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde poetisa.. quando nos entregamos sentimos as melhores sensações do mundo.. só o amor nos eleva.. gostei da foto.. tu tá sempre em chamas querida amiga bjs e até sempre

    ResponderExcluir
  5. OI NÁDIA!
    E ESTA É A VERDADEIRA ENTREGA, SEM PERGUNTAS... SEM TEMPO...
    LINDO AMIGA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eita,Nádia.

    Um poema lindo e feliz de retorno do amor!

    Gostei de saber.

    Obrigada pela visita linda semana

    Beijos

    Donetzka

    Face Book:


    https://www.facebook.com/donetzka.cercck




    Blog Magia de Donetzka




    ResponderExcluir
  7. Boa noite Nádia

    Soberbo! Adorei este "retorno" tudo na vida será possível.

    Beijinho,
    Tem uma excelente semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nádia

      O amor quando nos toma é irresistível, quando retorna é impossível não o acolher.

      Que 2014 lhe seja próspero , cheio de realizações, paz e alegria. Que você se inspire sempre e nos presenteie com lindos poemas como este.

      Abraço,

      Aureliano.

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos