quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Nossa nudez


Pára o mundo, tudo em volta...
Nada mais apetece-me
Não tem sol, nem chuva...
Só tua visão enlouquece-me!
Não tem nada mais lindo
Nem tão quente e excitante
Que olhar teu corpo nu...
Meu (a)mar extasiante!
Estremeço em delírios
Quando fico para ti nua
Tudo ganha colorido
Tudo ganha sentido
Quando loucas se encontram
Minha boca com a tua...
E quando colam nossos corpos
Fundem-se meu coração e o teu
E sinto o pulsar do teu sexo
Cheio de tesão pelo meu..
Tudo fica desconexo
Nos invade a insensatez
Com o côncavo e o convexo
Brindando a nossa nudez!

Nádia Santos
31/10/13

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Fome de ti


É à noite que meu corpo
Desejoso tem fome de ti
Querendo sobre o teu ser feliz...
E grito teu nome, num grito mudo
Mas tão intenso como o desejo
Que devora minha carne, meu ser...
Procuro por ti, em minha cama
Com minhas mãos ansiosas
Ardentes, voluptuosas
Por acariciar teu corpo nu...
Querendo tua boca gulosa
Para beber meu desejo...
Mas só encontro 
Um imenso deserto...
Oh noite fria não vem com 
Teu beijo gelado!
Nessa cama vazia adormecerei
Esse corpo desejoso de ser
Banhado, molhado
Pela essência vinda do corpo
Do meu homem... do meu amado...

Nádia Santos
30/10/13


terça-feira, 29 de outubro de 2013

Ver-te adormecer...


Depois amor, de ser por ti amada
Delirar com teus beijos e abraços
Quero ao teu lado bem relaxada
Ver-te adormecer nos meus braços

Tão generosa a lua iluminando
De luz dourada o nosso quarto
Também anjos do amor velando
Duas almas que se amam de fato

E nesse momento sublime, pleno
Olhar-te assim tão lindo e sereno
Entregue ao sono que te envolveu...

Ficará meu ser extasiado, risonho
Vendo-o dormir e a velar o sonho,
Do meu homem, desprotegido e meu.

Nádia Santos
29/10/13

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Onde te encontrar?


Meu amor, minha vida
Diz-me onde te encontrar?
Sem ti ando perdida
Desejosa para te amar...

Cada dia que termina
Sem tua presença tudo é triste
Então lamento minha sina
E esta solidão que persiste...

Em sonho te encontro, é emoção!
Tudo é enfim felicidade
Mas perco-te na minha ilusão
E não te ter é minha realidade...

Nádia Santos
23/10/13

Os botões (Poema de Nádia Santos e música de Vicente Telles) Canta: Vice...



https://www.youtube.com/watch?v=YbmR9nJOX8M

Mais um presente do Vicente Telles... sem palavras para agradecer...
Simplesmente maravilhoso, adorei, obrigada querido!

* Clique no nome dele para visitar sua página no Facebook.

domingo, 27 de outubro de 2013

Promessa quebrada

Prometi... juro que prometi
Não me deixar cair na tua rede!
Mas o que adianta o que digo
Quebrei todas as promessas 
E só quero estar contigo...

Prometi não dar ouvidos
Às tuas palavras doces...
Nem prestar atenção em ti
Mas aos poucos tudo que dizes
Desperta em mim um doido sentir...

Prometi não pensar em ti, mas
O que fazer se todo meu corpo
Deseja como louco o teu
E que dia e noite te tenho
Vagando nos pensamentos meus...

O que fazer se tenho mania
De quebrar promessas e regras...
E agora, intensamente,
Meu corpo vai te desejando
E o meu coração, lentamente,
Amando-te!

Nádia Santos
27/10/13




sábado, 26 de outubro de 2013

No mais íntimo de mim...

Mato minha vontade de ti
No silêncio da madrugada
E no mais íntimo de mim
Libero esse desejo, calada
Nas horas emudecidas
Que agonia-me por horas
Deixando minha alma desarvorada
Numa aflição que me devora
Lenta, ardente, alucinada...
Entrego-me... sacio-me
De mim... por ti
Até que adormeço
Em plena aurora.

Nádia Santos
24/10/13




quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Anseios noturnos

Despertei... era madrugada
Com o corpo a transpirar
A pele inteiramente suada
E uma vontade de te amar

Com o coração acelerado
Sentindo uma doida agonia
Um desejo desesperado
De contigo viver fantasia

Ia crescendo louca vontade
De cobrir-me com o corpo teu
Com desenvoltura e liberdade
Saciar o intenso desejo meu

A madrugada tão indiferente
Ao desejo que me consumia
Parecia ri dos meus anseios
E fiquei insone até raiar o dia

 Nádia Santos
23/10/13

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Sobre o desejo deitada

Sobre o teu desejo deitada
Entregue ao teu bel-prazer
Quero segurar a madrugada
Perdida no teu louco querer

Tentamos o tempo parar
Nesse momentos de magia
Não há pressa para chegar
A aurora que trás o novo dia

E por caminhos misteriosos
Levados por insana paixão
Deixamos relógios silenciosos
Para ouvimos nossa respiração

E assim  que o dia amanhece
Em teus braços sinto-me segura
Mas entre nós um desejo cresce
Invadindo-nos ardente loucura

Nádia santos
19/10/13

* * * * * * * * * *

Nunca fui de alimentar tristeza... 

domingo, 20 de outubro de 2013

De que adianta...

De que adianta se beijas por ai outras bocas
Se é na minha boca que deseja estar a tua...
De que adianta se olhas dentro de outro olhar
Se dentro dele é a mim que vais encontrar...

De que adianta buscar prazer em outros corpos
Se é no meu corpo que queres enlouquecer
Se é na minha loucura que queres alimentar a tua
Revestindo com tua pele minha pele nua...

De que adiantam as palavras doces que dizes
As que falam para ti e que não prestas atenção 
Se são meus gemidos e ais que queres ouvir
E que só eles despertarão teu ardente sentir...

De que adianta mover céus e terra tentando 
Esquecer-me, se de dia e de noite, dentro de ti
Esse sentimento louco tanto, tanto te consome
Gritando o meu nome te deixando insone...

Fecha então os olhos... fecha! Mas não adianta...
Minha imagem está gravada no teu pensamento
E enquanto não estiveres bem juntinho a mim, 
Dentro de mim... Não terminará o teu tormento...

Nádia Santos
19/10/13


Soneto à Nádia

De: Samuel Balbinot



És um lindo botão de flor radiante...
Pétalas se abrem cheias de perfumes;
Nos teus lábios o mais exuberante
Mel do amor rola envolto pelos lumes

No peito o coração sempre pulsante...
Guarda o doce amor sem quaisquer queixumes...
É um amor que reina a todo instante
Livre de dores, mágoas e ciúmes

Nos jardins coloridos pelas flores
Deitas tu a ganhar doces amores
A beijar lábios límpidos e belos

Que os teus sonhos te levem aos castelos
De ouro erguidos no antigo país de Arcádia...
Te levem sempre que dormires Nádia
* * * * * * * * *

*Este foi um presente lindo, obrigada Samuel!
**O blog do Samuel é o LAPIDANDO VERSOS

sábado, 19 de outubro de 2013

Teus braços, meu cobertor

Chega a noite silenciosa e mansa
E dos teus braços quero fazer meu cobertor...
Sei que a lua está lá fora iluminando tudo
Mas basta-me a luz dos teus olhos a guiar-me
Acarinhando-me no escuro...
Enquanto a madrugada avança
Vou esperando a aurora
Sonhando meus sonhos e fantasias
No teu corpo, deixando-o marcado
E caminhos trilhados de carícias e beijos.
E já sentindo a chegada dos raios do sol
Feliz, possuída e amada por ti
Vou aguardando o novo dia chegar
Descansada no teu peito e pronta
Para novamente te amar...

Nádia Santos
18/10/13

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Apelos da paixão

Todo meu corpo reclama
Também minha pele nua
Todo o meu ser clama
Desejando ser toda tua

Ah como sente vontade!
Meus lábios, minha boca
Devora-me uma ansiedade
Beijar-te todo como louca

E toda essa minha loucura
Que tira totalmente a calma
Somente teu corpo é a cura
E fará flutuar minha alma

É tão difícil não ceder
Aos apelos dessa paixão
Que alimenta meu viver
Que aquece meu coração

Nádia Santos
05/10/13

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Quero sentir

Quero sentir o teu perfume
Envolvendo-me inebriante
Acendendo em mim um lume
Despertando desejo delirante

Quero sentir de tua pele o cheiro
E meu corpo excitado deixando
Arrepiando-me o ser por inteiro
E desejos insanos despertando

Quero sentir tua boca assanhada
Tão quente e indecente loucura
Convidando minha pele excitada
A mergulhar numa doce aventura

Quero sentir toda essência tua
Como orvalho se derramando
E eu como a aurora, toda nua
Vou para ti louca me entregando

Nádia Santos
16/10/13

domingo, 13 de outubro de 2013

Acalma esse desejo

Derrama sobre esta pele
Que me veste o corpo quente,
Teu cheiro, teu suor,
Tua essência...
Que a mim inflama,
Que me deixa ardente...
Toma-me aos poucos
Acalma, com teu corpo
Esse desejo por ti
Que me causa arrepios
E delírios loucos!
Pois só vestida
Completamente de ti
Meu corpo encontrará a paz
E adormecerá feliz.

Nádia Santos
Recife - PE
13/10/13


sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Braços abertos


BRAÇOS ABERTOS

Braços abertos, olhos a sorrir
Imagino-te olhando para mim...
Chamando-me para o teu mundo
Onde nele serei teu amor, enfim!

E olhando-me nos olhos me dirás
Que receberei muito carinho e amor
Que tudo fará para afastar de mim
O cansaço, a tristeza e a dor...

Também cantará lindas melodias
Com letras que falarão de amor
Enquanto com ternura e alegria
Serei acolhida num abraço protetor

Com teus braços abertos, coração
Palpitante, promete-me todos os dias
Muitas carícias e beijos constantes
Com nossos corpos em plena sintonia

E a cada beijo, cada abraço apertado...
Cada promessa dita será apenas o início
De dias intensos que juntos viveremos
Entregues ao amor e a doces delírios

- Deixa teus braços abertos
que neles me aninharei.

Nádia Santos
Recife - PE
11/10/13









quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Arder no meu (a)mar

Contemplando o pôr-do-sol
Bate no corpo uma alegria
Admirar a beleza do arrebol
Invade-me uma doce agonia

Bate como louco o coração
 Ardentemente querendo te ver
De alegria me toma a emoção
Invadindo por inteiro meu ser

Um desejo insano me aquece
Quando lindamente surge a lua
Suavemente o corpo estremece
Porque quero para ti ficar nua

E no teu corpo quero deixar
Todo o meu intenso desejo
Senti-lo arder no meu (a)mar
Ardorosamente assim prevejo

Nádia Santos
Recife - PE
09/10/13

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Desejos de um coração

O dia se foi e o sol
Lentamente partiu,
Sem trazer-me notícia tuas...
A lua dengosa,
Faceira, formosa
Chama as estrelas
Que vão surgindo
Deixando o céu estrelado...
Enquanto o coração meu
Só deseja ouvir o som
Do teu coração batendo,
Doidamente,
Enquanto sufoca-me,
Docemente,
Nos braços teus.

Nádia Santos
05/10/13

domingo, 6 de outubro de 2013

Beija-me ardentemente

Espero louca por teu beijo
Aquele com sabor de mel
Que desperta tanto desejo
E que leve-me para o céu

Espero por todos teus beijos
Quentes, ardentes, molhados
Que deixe arrepiados meus pelos
Que deixe meu corpo excitado

Quero unir minha boca à tua
Nossas línguas falarão de amor
E também em minha pele nua
Tatuas teus beijos com ardor

Beija-me amor ardentemente
Beija-me e aquece meu coração
Que acenderá completamente
Em meu corpo o fogo da paixão

Nádia Santos
06/10/13

sábado, 5 de outubro de 2013

Procuro-te...


Em que extremo, amor
Desse universo tu estás?
No momento em que solitária
Procuro-te entre as estrelas
O que será que faz?
Já gritei teu nome
Somente um eco ouvi...
Nessas horas melancólicas
Somente as batidas tristes
Do meu coração
Foi o que ouvi...

Nádia Santos
05/10/13


sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Meu refúgio

O sol é sempre lindo
O céu é sempre azul
No meu jardim, onde é
Sempre primavera.
As flores exalam
Deliciosos perfumes
E os pássaros são tantos
E cantam sinfonia de amor!
Minha alma, aqui, flutua leve
E meus sonhos e fantasias
Estão todos ali, ao meu alcance.
E as noites... 
Há as noites, são perfeitas!
Converso com a lua
E posso até tocar as estrelas...
Sou tão feliz no meu mundo, 
Meu refúgio.... Mas dele
Estou sempre retornando...
Pois a realidade, dura
Repleta de incertezas e dor
Está sempre... me chamando.

Nádia Santos
Recife - PE
04/10/13

Presente da amiga Márcia Moraes

* * * * * * * * * *

No blog Meus contos
Uma novo mini conto,
Feliz aniversário amor!
Onde Sílvia quer presentear
seu marido com algo muito
especial e ...excitante!
Para ler, clique aqui

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Como magia

Contemplava o céu
Olhava as estrelas
Encantada com a lua...
Tão silenciosa como a noite...
Meus pensamentos eram teus...
Todos teus... Um após outro...
Meus olhos, inquietos,
Pareciam te procurar
E no coração a esperança,
De que, como magia,
Foste aparecer
Diante do meu olhar...
De repente tive a impressão
Que a lua reluziu, ainda mais!
Senti uma brisa fresca passar
Causando-me um arrepio
E uma voz suave,
Soprou baixinho: Fica feliz!
Que os pensamentos dele,
São para ti...
E com essa doce ilusão,
Meu coração sorriu.

Nádia Santos
Recife - PE
03/10/13

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Como o sol e a lua

Procurava por ti 
Por caminhos óbvios...
Pensava que ao virar uma esquina,
Num ponto de ônibus, numa praia ou
Numa praça pudesse um dia assim,
Ocasionalmente contigo esbarrar...
Num daqueles encontros, lindos
Traçado pelo destino...
Em tantos rostos te vi...
Em tantos corpos...
Em cada olhar mais atento...
Num sorriso mais expressivo...
Que tola eu fui!
Só agora descobri que estás
Tão perto mas... tão distante...
Eu sou a lua, tu és o sol...
Um é dia... o outro é noite...
E como uma penitência
Terei que continuar a te amar
Sabendo que existes mas,
Sem jamais te encontrar...

Nádia Santos
Recife - PE
02/10/13





terça-feira, 1 de outubro de 2013

Ardorosamente


Hoje, enquanto olhava meu corpo...
Esse corpo franzino, delicado,
Mas que torna-se gigante, forte
Quando é envolvido, preenchido
E encoberto pelo corpo teu...
Percebi que ainda há 
Tantos recantos escondidos
Esperando ansiosamente,
Que tu, ardorosamente
Escrevas em meu corpo 
Apaixonadamente...
Os ardentes poemas teus...
E que depois, transforme em desejo
Abraços e beijos, cada verso
Que em mim escreveu...

Nádia Santos
Recife - PE
01/10/13