segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sou pássaro preso

Foi num dia florido
De primavera que
Para este mundo eu vim...
E até hoje sinto-me
Perdida de mim...
De primavera em primavera
Procuro-me entre as
Estrelas e a lua,
Pois somente
Nas alturas sente-se
Feliz minha alma
Esvoaçante e nua.
Em terra, sinto-me
Um pássaro preso...
Engaiolado...
Assim como os meus
Tantos "eus" que
Existem dentro de mim
E que somados,
São exatamente... eu!
Desejando ser libertado...
Sinto que sou
Mais um ser que  
Sente-se nesse mundo...
Deslocado.

Nádia Santos
Recife - PE
30/09/13

sábado, 28 de setembro de 2013

O barulho do meu silêncio

O meu silêncio, silenciosamente calado
Tranquilo, relaxante, acaricia-me...
Nele mergulho... dele eu bebo, ávida...
Fecho os olhos usufruindo da paz
Desse mágico momento.
Além de mim, minha alma extasiada,
Sente-se livre, leve, solta...
Ela aproveita e corre como criança,
Por entre as flores perfumadas e
Coloridas de seu jardim...
Mas de repente, penso em ti, desejo-te!
Querendo-te perto... Tão perto que possam
Misturar-se a minha e a tua respiração;
Que as batidas do meu e do teu coração
Pulsem na mesma sintonia; e que
Nossos corpos se fundam, completamente
Num encaixe perfeito e ardente!
Mas se não puderes, amor, suportar
Todo o barulho que se esconde por trás
Do meu silencio, por favor,
Deixe-me só... que continuarei
Amando-te silenciosamente...

Nádia Santos
Recife - PE
28/09/13

***************************
AVISO IMPORTANTE!

Aviso aos meus amigos do Facebook
que estou bloqueada. Estava usando,
fazendo um comentário numa postagem
quando, de repente, apareceu um aviso
que dizia que meu Face foi contaminado
por malware e que eu estava bloqueada.
Se por acaso isso já aconteceu com alguém
que esteja lendo este aviso, por favor
entre em contanto comigo, pois não
sei como fazer.
Meu email: nadiasantos60@gmail.com

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

O mar, a lua e nós

A lua toda dourada
refletia sua imagem
lindamente;
Estava tão imensa
que parecia tocar às águas
carinhosamente!

Como magia, um rastro
de luz fazia no mar como
caminho;
E o céu, a lua e o mar
misturavam-se e pareciam
juntinhos!

Enquanto nós dois ardentes
envolvidos nessa magia,
embalados;
Loucamente nos amamos
entre sussurros e beijos...
apaixonados!

Nádia Santos
Recife - PE
05/09/13

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Rosas para o meu amor

A primavera chegou trazendo
Ainda mais cores às flores
Com sua beleza a nos encantar
Exalando perfumes
Espalhando amores
Seja no despertar da aurora
Ou na magia do crepúsculo
Convidando-nos a amar!
E eu, sentindo-me uma flor...
Ardente e apaixonada
Exalando aroma de puro desejo
Que por este fico orvalhada...
Querendo do meu beija-flor
Delirantes e loucos beijos...
E nessa paixão e loucura
Cobrirei meu corpo de rosas
Essa noite, meu amor, para ti
E assim toda cheirosa
Será teu, todo meu sentir.

Nádia Santos
Recife - PE
26/09/13

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Desistir do amor?

Algumas vezes, por desilusão,
Numa fração de segundos,
Pensei em desistir do amor...
Isso é tão improvável,
Que mesmo num momento 
De perturbação, desfez-se
Essa ideia louca...
Porque no meu coração
Tem tanto amor para dá
E um espaço infinito
Para ser preenchido...
Com mais amor!
Desistir do amor
É desistir de viver...
E em mim, a vontade de amar
Será sempre  maior
Que o medo de desiludir-me,
Outra vez.

Nádia Santos
Recife-PE
24/09/13


sábado, 21 de setembro de 2013

Boca maliciosa

Ah como é deliciosa
Amor a tua boca!
Provoca arrepios,
Desperta desejos,
Deixa-me louca...
Quente... sempre ardente,
No silêncio encanta,
Enquanto invade os recantos
Mais profundos do meu ser...
Ah essa boca!
Maliciosa e indecente
Deixa meu corpo
Em frêmito, em delírio...
E enlouquecido ele fica com o
Teu lento e delicioso martírio.
E assim, de tudo nua
Entrego-me, perdidamente,
Aos caprichos da boca tua!

Nádia Santos
Recife - PE
21/09/13


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Desaguando desejos

Como flores a desabrocharem
Abrem-se luzentes os olhos meus
Extasiados com tua imagem
Que dá calor ao corpo meu...
Mergulho nas profundezas
Desse teu (a)mar ardente
De águas mornas transparentes
E sinto em meu ser leveza...
Exploro cheia de anseios
Esse teu corpo finito
Vou desaguando meus desejos
Cativa dos teus encantos 
E recantos infinitos.

Nádia santos
Recife - PE
19/09/13

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A paz que almejo

Se a vida não pode ser
do jeito que quero
mudo eu!
Vou procurar ser feliz
com o que no momento Deus
me concedeu.

Começo dando adeus
aos sonhos ilusórios e às
fantasias;
Aterrizo dos meus vôos loucos
ficando com o que me dá real
alegria.

Jogo fora, literalmente,
tudo o que me faz triste
e sofrer;
São os primeiros passos
para o bem-estar da alma e do
meu ser.

Relembro minhas boas
lembranças com alegria
e saudade;
Esqueço tudo que foi triste
tentando aprender com
a maldade.

A paz que tanto almejo
somente eu mesma posso
conseguir;
Basta ter boa vontade
e às portas do meu coração
abrir!

Nádia Santos
Recife - PE
02/09/13

   ******************************

Uma alegria que quero dividir com vocês!


Hoje recebi um email comunicando-me que um(01) poema e um (01) soneto meus foram selecionados para participar do livro “Luis de Camões e Convidados”, promovida pela Literarte-Ass. Internacional de Escritores e Artistas (onde tenho uma página) e editado pela Editora Mágico de Oz (Portugal), o que para mim é uma honra. Essa produção Luso-brasileira terá o lançamento em Portugal só no primeiro semestre de 2014 e aqui no Brasil ainda não tem data definida. Nunca pensei em ter meus escritos fazendo partes de livros editados fora do Brasil e essa já é a segunda vez que participo de uma obra editada por editoras portuguesas e nas quais participam poetas de todo o mundo que falam o português. Esse é um prêmio para mim, que escrevo a pouco mais de três (03) anos mais que se tornou um prazer e uma necessidade. Escrever para mim é tudo, me faz bem, me deixa feliz e a cada dia quero melhorar. Sinto-me orgulhosa, mas não vaidosa. E tudo isso devo também aos carinhos dos amigos, seguidores e visitantes do meu blog Gritos de alma, que com seus comentários e suas visitas me inspiram diariamente.  É isso, queria dividir com vocês minha alegria. Obrigada e um beijo para todos aqueles que apreciam a poesia. 

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Lembra que te amo...

Quando estiveres sozinho
Lembra desses lábios meus
Pronunciando bem baixinho
Amo-te, suave, no ouvido teu

Lembra que eu te amo sempre
Quando sentires doce saudade
Estando dormindo ou acordado
Essa será sempre uma verdade

Mas se a saudade for tão forte
Fecha os olhos, deixa invadir
Essa paixão que é passaporte
Do amor louco que sinto por ti

Com todas as partes do meu ser
No silêncio teu nome eu chamo
E não se esqueça, onde estiver
Que eu, perdidamente, te amo!

Nádia Santos
Recife - PE
17/09/13

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Delírios de amor

São inundados de loucuras
Os meus pensamentos por ti
E só você meu amor é a cura
Para o meu ensandecido sentir

Fecho meus olhos e imagino
Teu forte abraço e tuas mãos
Meu corpo fica em desatino
E bate acelerado meu coração

Nas minhas fantasias te vejo
Sinto teu desejo, teu calor
Sinto teu carinho, teu beijo
E deliro em sonhos de amor

Nádia Santos
Recife - PE
14/09/13

domingo, 15 de setembro de 2013

Estrelas e flores

"Flores,
Estrelas do céu,
Estrelas-do-mar,
Alguma semelhança há... "
(V.B.Mello)

*Vilmar Mello é dono do blog
Metamorfoses, Poesias e Catarses
Clique aqui e visitem.

Inspirada nas palavras de Vilmar Mello
escrevi o poema abaixo...

Estrelas e flores

Flores sejam na superfície da terra
Sejam sob às águas ou dentro dos rios
E mares são como estrelas,
Criadas para alegrar nossas vidas.
Assim como estrelas são estrelas
Seja no céu azul, na noite escura...
Seja no fundo do mar,
Elas existem para nos encantar.
Flores, estrelas... tão diferentes
Mas semelhantes em beleza e simplicidade
E no poder mágico que ambas tem
De nos fascinar...
Também assim são as estrelas
Que habitam e brilham
Dentro do teu olhar e
Das flores que sem exaustão
Exalam doces perfumes
Do jardim que existe no teu coração.

Nádia Santos
15/09/13


Perdida de amor

Essa noite, sem conseguir dormir
Acredito que imaginei ou sonhei...
Não sei... só sei que caminhava 
Perdida pelas praias de minha alma
Em noite linda e enluarada
Consumida por esse (a)mar.
Quando avistei alguém...
De excitação paralisei
Porque eras tu, meu amor!
Que de suas praias se perdeu
Se encontrando nas minhas
Em busca do calor ardente
Dos braços meus...
E de todos os abraços
Que são somente teus...

Nádia Santos
Recife - PE
14/09/13


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Doces delícias

Vem que senti tanta saudade
De sentar e sentir o colo teu
E com ternura e suavidade
Entregar-te os carinhos meus

Nesse colo quente e macio
Quero totalmente me perder
Sentir deliciosos arrepios
Pelos beijos que vou receber

O teu colo é o meu cantinho
De todos e do mundo esqueço
Sinto que não estou sozinha
E tenho o amor que mereço!

Tenho os abraços mais quentes
Tenho cafuné, amor e carícias
Vou deixando teu corpo ardente
Se falo no ouvido doces delícias

Que seja o início, simplesmente
De momento de intenso prazer
Pois quero matar loucamente
Esse desejo ardente de te ter

Nádia Santos
Recife - PE
10/09/13



quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Escuta o vento...


Quando estiveres a admirar
O céu estrelado, a linda lua
Presta atenção, bem devagar
Ouvirás palavras na noite nua

Apura atentamente teus ouvidos
Escuta no silêncio o que ele diz
Que sentirás com todos sentidos
Sopros de amor que te farão feliz

Arranca do peito toda desventura
Afasta essas tristes sombras de ti
Tira do coração toda a amargura
Mesmo distante é teu meu sentir

Sente a brisa soprar com fervor
Pára, para atento o vento ouvir
Serei eu, suave, a falar de amor
E que sempre me lembrarei de ti


Nádia Santos
Recife - PE
10/09/13

domingo, 8 de setembro de 2013

Quero te amar

Hoje acordei assanhada,
Afogueada, faminta, agitada!
Prepara-te amor que hoje 
Vou jogá-lo contra a parede...
Apertar teu corpo,
Marcá-lo com beijos
E sussurrar no teu ouvido
Indecentes loucuras!
Hoje eu quero
Teus ardentes beijos,
Sentindo teu cheiro,
Enlouquecer de desejo!
Hoje te espero...
E não importa o lugar,
Na cama, no chão ou no sofá
Hoje eu quero é te amar!

Nádia Santos
Recife - PE
08/09/13

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Quantas vezes...

Quantas vezes amei loucamente
Com a certeza que seria a última
E que era mais forte que a primeira vez...
Quantas noites chorei por amor...
Por tanto amor... e por saudade
Achando que o coração não suportaria
A chegada do amanhecer, por tanta dor...
Quantas vezes sofri quando o amor acabou,
A paixão esfriou ou descobri que fui
Apenas um brinquedo para alguém,
Que até pensei não conseguir amar de novo...
Quantos amores vivi, reais e imaginários,
E por eles sofri, chorei, senti saudade...
Disse adeus... disseram-me adeus...
Tudo passou! E eu... estou aqui!
Com meu coração sempre pronto 
Para amar, como se fosse a primeira vez
(porque a cada novo amor, o sentimento
também é novo); e com a vontade
Que seja a última (ou até que o eterno dure).

Nádia Santos
Recife - PE
03/09/13


Um feliz final de semana para todos.



quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Deixas tanto de ti...

Com tua partida logo cedo
Em nossa cama, já me invade
Uma saudade sem tua presença.
Mas deixas tanto de ti
Impregnado em tudo para mim...
Deixas o teu cheiro de homem,
Deixas o teu perfume gostoso,
Deixas o cheiro do teu suor
Que escorreu da tua pele
Molhando o lençol enquanto
Com loucura fazíamos amor...
Sozinha, mais feliz, abraço-me
Com o teu travesseiro 
Sentindo teu cheiro, enquanto 
Espero que logo termine o dia 
Para que o meu corpo, enfim,
Volte a ter alegria!

Nádia Santos
Recife - PE
01/09/13

domingo, 1 de setembro de 2013

No jardim de minha alma

É tão forte o perfume de flores...
Rosa, margarida, cravo, jasmim...
É tão forte a variedade de aromas
Que sinto ao redor de mim!
Tem momentos que me vejo
Passeando num lindo jardim...
Ouço pássaros cantando alegres
Vejo lindos beija-flores, borboletas
De todas as cores pousando
De flor em flor!
Sinto o sol lindo e generoso
Aquecendo-me, revigorando-me
Enchendo meu coração de alegria
E de vontade de viver!
Sinto soprar um vento delicioso 
E fresco que faz balançar as cortinas
Da janela de minha alma,
Deixando em alegre cicio às flores, 
Do jardim que há em mim...
Será que já chegou a primavera
E por isso sinto essa calma?
Creio que na natureza ainda não.
Mas já é primavera...
No jardim de minha alma!
Nádia Santos
Recife - PE
01/09/13
* * * * * * * * * *

A V I S O

A partir desse mês não mais farei postagem diariamente
motivo: descontentamento com o mundo virtual. Isso não
significa que vou deixar de escrever ou que pretendo acabar
com o blog, não é nada disso. É uma insatisfação por N
motivos e que não valem apena mencionar porque de nada
adiantaria, tudo ficaria do mesmo jeito, então mudo eu.
Não terei data certa para postar, mas certamente, haverá
de 2 a 3 postagens por semana. Beijos.