domingo, 8 de dezembro de 2013

Vou te esquecer...

À noite sempre repito
Que vou sim te esquecer
Mas tudo que tenho dito
Esqueço ao amanhecer

O coração entristecido 
Cheio de amor sufocado
Deixo guardado, incontido
Um desejo desesperado

Vou à janela, penso em ti
Em oração teu nome chamo
Solto ao vento o meu sentir
Quero esquecer, mas te amo!

Nádia Santos
08/12/13

9 comentários:

  1. Ah! Nádia,
    Esse seu coraçãozinho tão amoroso e muito triste.
    Tudo irá mudar
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. Dificil esquecer quando o coração teima amar.
    Dificil esquecer quando a alma deseja amar, mesmo não merecendo tanto amor...
    Dificil esquecer...
    bjs
    Excelente semana
    Ritinha

    ResponderExcluir
  3. Pois!! Poema excelente... lindo demais.


    Beijo, uma óptima semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Olá Nádia!!
    Antes, quero agradecer a visita ao meu blogue.
    Quanto ao seu poema adorei esse grito de amor e liberdade...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Não é tarefa fácil, esquecer um amor...
    Belo poema, Nádia.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. É isso aí, nós sempre esquecemos quando amamos.

    └──●► Beijo doce do Jota

    ResponderExcluir
  7. Quando um coração ama
    E na janela grita o amor
    Deixa a alma em chama
    Tanta vezes cheia de dor

    Uma dor fina, de carinho
    Pela ausência do ser amado
    Tantas vezes chorando baixinho
    Um coração destroçado
    .......
    Deixo abraço
    ***************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Nádia , minha querida amiga

    Tão bonito o poema .
    Adorei .
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Amor, o néctar que a nossa alma bebe, e o nosso corpo anseia.
    JOS.

    http://diogo7mar.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos