domingo, 29 de dezembro de 2013

Inquietações e anseios

Tenho tentado conviver
Com minhas inquietações
Com meus anseios
Que são tantos e intensos.
E os meus sonhos?
São tantos e tantos...
Uns tão loucos
Que só nas minhas viagens
Fantásticas e imaginárias
Ao meu mundinho particular
Consigo realizar...
E o amor? Ah o amor...
Esse tem em meu ser
Em tamanha intensidade
Que transborda,
Como um rio caudaloso!
E é sempre invadido
Por larvas incandescentes
De desejos que correm
Em desatinada agonia
Em direção do mar...(a)mar... 
Do teu (a)mar meu amor!
Mas o que seria de mim, querida
Para ajudar-me a conviver
Com essa agonia,
Acho que morreria de tristeza...
Minha querida poesia!

Nádia Santos
19/12/13





6 comentários:

  1. Simplesmente fantástico...Terminas o ano de 2013 em grande

    Feliz ano de 2014.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. É assim é que vivemos amiga Nádia!
    O que seria de nós sem nossas poesias,sem escrevermos
    o que vai dentro da nossa alma.
    Deixamos entrelinhas,algumas palavras às vezes fictícias outras verdadeiras,mas são palavras,com a convicção
    em agradarmos àqueles que as leem.
    E você assim o faz,lindas poesias que viajamos em cada palavra.
    Obrigada amiga por todas as visitas durante esse ano que já está terminando.
    Feliz Ano Novo.
    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Fantástico!

    Desejo-te um
    Feliz Ano de 2014

    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Olá Nádia,
    Com certeza, a poesia é nossa válvula de escape, pois sem ela lágrimas secariam.
    Beijos querida
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  5. Uma esplendida construção, a poesia também ecoa muito em minha vida!

    ResponderExcluir
  6. A poesia pode mesmo ser uma paixão...
    E o importante é sonhar.
    Nádia, minha querida amiga, espero que o teu Natal tenha sido bom.
    Desejo que tenhas um excelente ano de 2014.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos