segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sou pássaro preso

Foi num dia florido
De primavera que
Para este mundo eu vim...
E até hoje sinto-me
Perdida de mim...
De primavera em primavera
Procuro-me entre as
Estrelas e a lua,
Pois somente
Nas alturas sente-se
Feliz minha alma
Esvoaçante e nua.
Em terra, sinto-me
Um pássaro preso...
Engaiolado...
Assim como os meus
Tantos "eus" que
Existem dentro de mim
E que somados,
São exatamente... eu!
Desejando ser libertado...
Sinto que sou
Mais um ser que  
Sente-se nesse mundo...
Deslocado.

Nádia Santos
Recife - PE
30/09/13

15 comentários:

  1. Oi Nádia, pouquíssimas pessoas tem essa consciência de que não são apenas um corpo físico, que somos essência sublime da criação...vindos para elevar-nos em conhecimentos e sentimentos, somando mais amor e voltando ao "todo"...em forma de luz. Há "estranhos" que tb se sentem "deslocados", mas há uma multidão que ainda dorme na inconsciência de uma vida passageira. Parabéns pelo lindo texto.

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso!! Lindo de ler.. Muitas vezes eu, sinto-me deslocada...
    Beijos

    Tem uma boa semana..
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. todos temos os nossos "eus" escondidos...

    Gostei!

    :)

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga Nádia,muitas vezes nos sentimos deslocados,
    mas a vida nos ensina tantas coisa boas e devemos
    dar esse crédito,para sentirmos nossas asas voarem
    livres como os pássaros.
    Muito lindo.

    bjs amiga
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá minha querida Nádia, que belo seu poema, eu me sinto esse pássaro, deslocado sem pouso em lugar algum.
    Muito bom te seguir e ler tuas maravilhas...Obrigada por seres minha doce amiga.

    Uma segunda-FELIZ!!!
    BJS

    Maria Machado

    ResponderExcluir
  6. Oi Querida Nádia
    Você é um lindo pássaro que achou o seu ninho
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  7. Você sente saudades do seu verdadeiro lar...Aqui na Terra, nossa escola, por enquanto é necessário estagiar...Lindo o seu poema!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. É isso Élys, sinto-me longe de casa. Um abraço querido!

    ResponderExcluir
  9. Olá Nadia!
    Que belo poema que me fez voar e por momentos sentir fora da deste mundo cheio de problemas...
    Uma boa semana e até sempre.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Nádia.. a maior das buscas sempre será a de nós mesmos.. quantos de nós nos sentimos perdidos ou com uma ansiedade nos evorando.. mas uma hora a gente chega lá e tudo se amansa.. bjs lindo dia querida amiga

    ResponderExcluir
  11. DIVINO MINHA POETIZA !!! DE RARA BELEZA !!! DE MAGNÍFICA REFLEXÃO !!! SENTIDA !!! Parabéns UM BEIJO Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Nádia! Vc não imagina a alegria de ter vc entre meus amigos. Claro que vamos ser amigas! Seu poema é maravilhoso e contagiante. Vc chegou na primavera por isto tornou-se uma flor.
    Já morei em Recife e amei.
    Beijinhos em sua alma florida...

    ResponderExcluir
  13. Nádia,
    A primavera vem com seu toque mágico,somos pássaros livres para pousar de flor em flor.
    Lindo poema,que nos toca muito.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Olá poetisa, e que tudo esteja bem!

    Escrito deveras intenso, tal a sensibilidade que você emprega nas palavras que cá neste teu encantador espaço compartilha. Parabéns e obrigado!
    Somente prossiga e não desista, pois enquanto indiferença distancia, o amor trata de reunir em estreitos laços!
    Gostei também da linda imagem, mas as tuas escolhas para compartilhar são sempre deveras acertadas!
    E grato por tuas gentis visitas e comentários e pela amizade eu desejo que tenha sempre esta felicidade intensa em teu viver, um grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  15. Que o destino faça com que te encontres na Paz e amor

    Fioca bem

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos