segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Nossa noite


NOSSA NOITE
Por: Nádia Santos

Lembro de cada gesto, de cada carícia,
De cada beijo ardente, daquela noite,
Minha e tua. Quando nos amamos com a
Benção da querida lua...
De nossos braços em abraços apertados,
Do teu olhar no meu olhar,
Dos nossos corpos entrelaçados,
Como a dizer ao tempo para ter paciência,
Pois meu corpo e o teu dançavam,
Embalados, uma dança frenética,
Repleta de ardência...
Entregues à loucura de nossas bocas,
À ansiedade de nossas mãos,
Desbravando caminhos e segredos
Com tanta paixão... Que tu me deste
E eu, ainda mais ardente, te dei...
Impossível esquecer o momento,
Em que saciado, pousaste tua cabeça
Nos meus seios e fosse meu menino,
Que de tanta felicidade adormecesse... tão meu!
Saudade? Sim, eu sinto... Mas ela é doce!
Assim como foram doces e intensos
Os momentos, que juntos vivemos.

* Esse poema que escrevi foi inspirado no
poema do Amigo Carlos Soares (o Carrlos 

Menino Beija-flor). Vez em quando faço 
isso pois os poemas do Poeta são lindo e 
intenso, do jeitinho que eu gosto. Carlos já 
viu e já aprovou e agora compartilho com 
vocês, espero que gostem.

AQUELA NOITE
Por: Carlos Menino-Beija-flor
Como esquecer aquela noite
Quando você foi tão minha e eu tão seu?
Como esquecer o amor que aconteceu
entre aquelas paredes
naquela noite tão minha e tão sua?
Como posso esquecer a minha sede
vendo você nua?
Impossível não recordar nosso abraço
quadris mexendo no mesmo compasso
esnobando o tempo lá fora,
pois, para quem ama só interessa o agora.
Como esquecer nossas bocas loucas?
Misturadas no chão nossas roupas como você e eu.
Como esquecer o carinho que você me deu?
E depois do amor, como um garotinho
adormeci no peito seu.
Como esquecer aquela noite?
Ah... o que é a saudade?
Quando há felicidade,
a saudade não é maldade...
é um doce açoite.












10 comentários:

  1. Boa noite Nádia

    Excelente..!! palavra para quê?
    Gostei de ler

    beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Una inspiración llena de magia sin dudas, los dos poemas son muy bonitos Nadia, gracias por compartir tan bellas letras.
    Abrazos miles, buen comienzo de semana!

    http://perfumederosas-cristina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Nádia!
    Tinha lido no face o poema.
    Muito lindo ficou a sua resposta ao poema do amigo Carlos Menino Beija-flor.
    Parabéns aos dois.
    Beijos e uma boa semana.
    Lis

    ResponderExcluir
  4. Oi Nádia
    Dois poemas que vibram a paixão que é a essência do amor
    Parabéns aos dois poetas.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  5. Bela interação a exuberar poetas tão sensíveis. Interessante essa sintonia a emanar o amor em vertentes tão delicadas.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  6. Nádia e Carlos,

    Poetas perfeitos !
    Parabéns , queridos .
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga, tudo bem? Depois de um mês afastado, hoje vim fazer uma visitinha. O bicho do mato estava hibernado, agora o frio deu uma trégua e eu estou me despertando aos poucos, em breve estarei participando ativamente do mundo Blogger. Grande abraço. Até mais.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia

    Inspiração divina. Entrega luxuriante de dois seres que se amam.
    Parabéns. Vivam os poetas.

    ResponderExcluir
  9. Olha!
    Não tem como não gostar, não viajar nessas delicias.
    Não tem como não se encantar com tamanha sensualidade e desejos.
    Não tem como não vir sempre aqui e enfatizar isso sempre.
    Gosto muito, gosto demais dessa ousadia.
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  10. Como disse... ficou sensacional seu poema-resposta. Lindo, Nádia. Beijossss

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos