terça-feira, 6 de agosto de 2013

Céu cinzento

Hoje chovia e não vi o pôr-do-sol
Ficando, assim, todo cinzento o céu
Nem houve o espetáculo do arrebol
Tudo estava coberto por escuro véu

Os pássaros não fizeram revoada
Ficaram recolhidos nos seus ninhos
A tarde ficou silente, fria e gelada
E encharcados estavam os caminhos

Sinto um cheiro de terra molhada
A natureza foi, enfim, toda regada
Aguardando o sol para nos encantar

Mas dentro de mim chove mansinho
Deixando meu coração apertadinho
Carente e com vontade... de chorar!

Nádia Santos
06/08/13

7 comentários:

  1. A tristeza nos avassala, por vezes, que a Natureza seja clemente ou não...
    Gostei da beleza do poema, apesar da lágrima nele reflectida...
    Abraços, Nádia!

    ResponderExcluir
  2. OI NÁDIA!
    HÁ DIAS EM QUE FICAMOS ASSIM, CORAÇÃO APERTADINHO...
    LINDO!
    ABRÇS, AMIGA.
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádia
    Desate o nó que amarra sua vida, não vale a pena.
    Ame você em primeiro lugar
    O resto acontece naturalmente
    Uma linda noite
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Nádia: Triste mas eu gostei, tens que que amar-te a ti propria depois tudo acontecerá, não te deixes ficar presa a essa ilusão.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  5. Bom dia
    Lindo...mas tristinho.."amanhã" o sol voltará a sorrir...
    nada de tristezas nem de choros.Força!
    beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Bom dia!!!
    Trsite isso, mas sempre depois virão momentos bem melhores de muita alegria e muitos desejos aflorados, na qual sempre nos faz bem.
    Estar triste faz parte, por mais que seja ruim... pense que o amanhã será bem melhor (eu espero!)
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  7. Na

    logo o sol nasce e tudo volta a brilhar.

    bjokas =)

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos