quarta-feira, 3 de julho de 2013

Sem o teu amor


Quando te conheci
Acho que foi amor...
Me apaixonei,
Estremeci,
Enlouqueci, 
Me perdi!
E agora,
preciso te esquecer...
Sem te beijar,
Sem te abraçar,
Sem te amar,
Sem te sentir...
Sentindo-me um beija-flor
Num deserto sem jardim;
Sem flor para beijar,
Sem néctar para se alimentar...
Sem ter onde fazer seu ninho
Para poder descansar.
Pobre beija-flor...
Pobre de mim...
Pois é assim que estou 
Sem o teu amor...

Nádia Santos
11/06/13


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos