sábado, 20 de julho de 2013

No meu caminho é outono

No caminho por onde sigo
Procurando por ti
E as vezes por mim mesma,
Ainda é outono... E pelo chão
Uma imensidão de folhas secas
Formam um tapete amarelado.
O silêncio que grita é quebrado
Pelo som dos meus pés sobre elas
Despertando-me da solidão.
O céu está nublado, sem sol,
Só o frio e o vento gelado
Abraça-me, envolve-me,
Fazendo estremecer
Meu corpo e minha alma.
Olho o horizonte
E em meio a brumas
Consigo ver envolvida
Num fraco lume uma luz...
Vou seguindo até ela
Pois quem sabe lá
Eu me encontre...
E tu possas está...

Nádia Santos
20/07/13


4 comentários:

  1. Nádia ,

    No dia dedicado aos amigos nada como ganhar poema tão belo .
    Agradeço a partilha .
    Alegre dia do amigo .
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Querida, hoje os amigos merecem homenagens especiais, pois é o seu dia.
    “O verdadeiro amigo não é aquele que está com você todos os dias mas, sim aquele que, quando você está no chão ele te ajuda a levantar e diz que sempre que precisar ele vai estar do seu lado”.
    Que você tenha verdadeiros amigos, anjos sem asas, tesouros que não tem preço.
    Na vida Deus me presenteia com grandes amigos, reais e virtuais, todos importantes na minha vida.
    Que bom que posso te chamar e te sentir minha amiga.
    Abraços com carinho e desejo de felicidade.
    Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádia
    Com certeza lá ele estará
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Não permita que o outono lhe tire
    a esperança da primavera....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos