domingo, 28 de julho de 2013

Meus olhos querem...


Eles olham para os lados...
É em vão... não há ninguém.
Olham no quarto atordoados
Está tudo tão vazio também...

Entregam-se, assim, à fantasia
Perdem-se, tristes, na solidão
Não sabem mais o que é alegria
Tudo para eles é apenas escuridão

Buscam, aflitos, a tua imagem
Fugaz ilusão, uma doce miragem
Para que voltem feliz a brilhar...

Ah! Quanta tristeza nos olhos meus
Sem a beleza e o brilho dos teus
E cabisbaixos... começam a chorar

Nádia Santos
28/07/13

12 comentários:

  1. Oi, Nádia, como vai?
    A saudade é danada quando nos faz lembrar de olhos que não podem mais ser olhado ao fundo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia!
    Mas esses olhos brilharão, tão logo o amor se concretizar
    Mais uma bela e saudosista poesia
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  3. Que lindo teu poema Nádia.

    Me emocionou.

    Beijos meus

    ResponderExcluir
  4. Toda ausência, primeiramente é profundamente sentida pelos olhos, depois pela alma... Lindo poema, amiga!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia

    Nunca deixes que os teus olhos deixem de brilhar e reflictam, em lágrimas, a solidão da alma

    Não deixes... tens uns olhos lindo que só devem..."sorrir"

    Fica feliz

    ResponderExcluir
  6. Nádia, Bom dia

    Que maravilhoso poema... Sorri... há sempre alguém a precisar do teu sorriso.

    beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Lindo e emocionante, Nádia. Triste, não vermos o que procuramos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Nádia .. falar das janelas da alma é sempre divino.. os olhos são chaves de encantamento.. bjs e um lindo dia amiga

      Excluir
  8. Lindo e triste. Não quero ver chorar os olhos teus, se for pra chorar, que chorem os meus. Beijos, Nádia.

    ResponderExcluir
  9. Todos nós temos um olhar de saudade de outro olhar...
    Que texto belíssimo...
    Beijo nos olhos...

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Poema maravilhoso com enorme sentimento, nem sempre é conveniente chorar, não faz bem.

    ag

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nádia, tudo bem? Gosto bastante dos seus poemas, mas este soneto em especial está belíssimo! Parabéns, adorei!

    Aproveito para agradecer por sua visita, sempre tão atenciosa e carinhosa lá no blog!

    Bjos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos