sexta-feira, 7 de junho de 2013

Ficaste na minha pele

Passaste em minha vida
Alternando dias de primavera
Alegres e exalando suaves perfumes;
E como dias de verão, ardente
Deixando meu corpo voluptuoso
E nele despertasse desejos indecentes.
Mas um dia, uma tempestade de verão
Passou, intensa e quando tudo se acalmou
Tu havia ido com ela deixando 
Uma saudade imensa...
Agora fico a relembrar, ternamente
Os doces e intensos momento
Que vivemos e mesmo que quisesse
Esquecer de ti eu não consigo
Pois ficaste em minha pele
Como um perfume suave
Que lembram os dias 
Que estive contigo...

Nádia Santos
07/06/13




5 comentários:

  1. Lindo,Nádia Ficaste na minha pele.Que título,amiga poetisa do amor!

    Vc tinha que ser de libra mesmo!

    Amam a beleza e vivem em estado perene de amor.

    Bjs e ótimo fim de semana


    Done

    ResponderExcluir
  2. Nádia que poema lindo está cada vez mais inspirada.....adorei!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádia

    Seus poemas são intensos e entram dentro da nossa alma e, por muitas vezes, nos entristecem.
    Beijos querida
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Quando tudo vem da alma as outras só agradecem. bjs linda noite Nádia

    ResponderExcluir
  5. Poema lleno de saudade y de inquietud con ese perfume que siempre quedará en nuestra Piel...Precioso.
    Abraços e beijos.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos